sexta-feira, 14 de junho de 2013

Em protesto contra a Copa, grupo queima pneus e fecha via em frente a estádio que custou R$1 bilhão



Grupo fecha via em protesto. Imagem: Isabella Formiga/G1
"Nossa reivindicação principal é contra a política de investimento de dinheiro em outras áreas que não a saúde e a educação", afirmou Priscila Brito, membro do Comitê Popular da Copa, grupo que organizou o protesto. O grupo manifesta, pelo ato, repúdio ao investimento em estádios para a Copa das Confederações e a Copa do Mundo.

Foram bloqueadas três faixas da via N1, no Eixo Monumental, na altura do Estádio Nacional de Brasília. Foram queimados pneus e o grupo expôs faixas e cartazes com suas posições. Mesmo o acesso de bombeiros, que vinham dissipar o incêndio, foi bloqueado.

Alegaram que o protesto ocorreria em colaboração, também, às manifestações em São Paulo. Criticam a negligência aos direitos humanos e sociais, além do acréscimo de prostituição e exploração sexual em geral. 
Afirmou que ocorrerão mais protestos em 12 capitas na próxima semana.

Relataram a remoção ou ameaça de remoção de 250 mil pessoas devido aos eventos. 

Diversas etapas das obras do Estádio Nacional de Brasília foram questionadas pelo Tribunal de Contas. A obra custo R$1 bilhão aos cofres públicos.

O que você pensa de tais manifestações? São razoáveis, tendo em vista a reprovabilidade do uso de recursos público de modo desordenado e, frequentemente corrupto, para as obras esportivas? É excessiva, tendo em vista que atrapalha a vida de outros cidadãos ou mesmo os investimentos são justificáveis? Manifeste sua opinião e contribua para o diálogo democrático.

Lígia Ferreira é analista de sócio-mecanismos.

Com informações de G1 e MCBC.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...