sábado, 8 de junho de 2013

UOL é acusada de manipular e distorcer foto de protesto contra aumento das passagens



Clique para ampliar
Cal Cermak, o qual se declara integrante de um "grupo" Anonymous, acusou o site UOL de utilizar uma foto de sua participação no protesto contra o aumento de passagens, ocorrente no dia 06/06 em São Paulo, de modo manipulado e distorcido. As acusações foram repetidas por Alexandre Alves e Felipe Feijó.

Iniciou relatando a sua presença no protesto, detalhando o modo de participação que teria sido realizado, alegando ausência de envolvimento com atos partidários e "depredações sem fundamento":
"Estou extremamente indignado, confuso, desacreditado... 
Pois quando as pessoas dizem que a mídia é manipuladora, não acreditamos que seja tão evidente. 

No dia 6 de julho de 2013, houve o 2° ato contra o aumento da passagem. manifestação na qual juntaram mais de 2000 pessoas diferente da informação passada pela mídia (aproximadamente 500 pela contagem deles). 

Como os Anonymous, haviam muitas pessoas e entre elas muitos grupos e muitas ideologias. 

Os Anonymous estavam presente, entretanto no momento em que o objetivo começou a se perder na manifestação dando lugar ao vandalismo, nós nos retiramos, pois somos contra atos partidários e depredações sem fundamento. 

O trajeto foi desde o teatro municipal, av.9 de julho até a paulista, onde deixamos a manifestação voltando pela paulista, levantando TODOS os lixos de aproximadamente 200 kg de concreto que alguns manifestantes haviam derrubado."


Afirma que, ao levantar, com um amigo, uma lixeira, foi fotografado por um representante da UOL. Entretanto, na divulgação do site, a legenda informaria que os mesmos estariam "destruindo" a lixeira, enquanto, segundo alega Cermak, tratou-se de apenas um modo de demonstração da não-violência do grupo, que teria atravessado a Avenida Paulista levantando todos os lixos derrubados.

"Em um dos lixos pararam alguns fotografos, e um deles (fomos descobrir depois) era da UOL. 
Pedimos a ajuda desse fotografo para levantar o lixo, mas este se fingiu de desentendido e continuou a fotografar. 

Hoje pela manhã, ao ver a foto no site da UOL, li a seguinte legenda: 

" 6.jun.2013 - Manifestante destrói lixeira durante protesto contra o aumento da passagem do ônibus de R$ 3 para R$ 3,20 realizado na avenida Paulista, região central de São Paulo "

Ficamos extremamente indignados com tamanha manipulação. Sentimos na pele a manipulação e a alienação que a mídia causa."

A imagem gerou críticas, nas redes sociais, ao grupo:

Clique para ampliar
Após recidivos contatos via e-mail, o site teria alterado a legenda da imagem. No entanto, a descrição foi vaga, deixando implícito ou, ao menos, subentendido e inferível que se tratava de um ato de vandalismo. Isto é agravado pelo teor adquirido pela manifestação, em que foram comuns as destruições de patrimônios públicos e particulares, induzindo o leitor a crer que este era, também, um ato desta natureza.


Clique para ampliar
"6.jun.2013 - Manifestante durante protesto contra o aumento da passagem do ônibus de R$ 3 para R$ 3,20 realizado na avenida Paulista, região central de São Paulo."

Deixando ficar subentendido que estávamos derrubando novamente. 

Espero que tenha ficado clara a tese de que a manipulação não é algo da cabeça de pessoas que não gostam do governo.

É algo real, algo escroto, algo nojento e deprimente.

Fica aqui, marcado, nossa ideologia e nosso total desprezo pela manipulação."


Como evidências que corroborariam a sua tese, citou:

Provas de que estávamos levantando a lixeira:
1° - Ninguem derruba uma lixeira de aproximadamente 200 kg puxando para cima do próprio corpo.

2° - Temos vídeos do ato. 

3° - O segundo comentário diz que estávamos durante o protesto, mas perceba você, que nas duas vias passavam carros e os protestos interditaram-nas (Paulista.) 

4° - Temos testemunhas que nos acompanharam. 


A equipe do Folha Política encontrou um vídeo concernente, mediante o qual se pode inferir que, ao menos por parte do grupo, a postura - ao menos pública - predominante foi a de realizar atos, ainda que simbólicos, de aversão à destruição de patrimônio público. 

De fato, são pessoas diferentes, trata-se de outra lixeira e de outro ato, de modo que não é comprovado, cogentemente, que a ocorreu uma distorção na imagem do periódico.


Outrossim, vale ressaltar que não necessariamente ocorreu uma conduta dolosa e conscientemente maliciosa por parte da UOL, sendo possível a conjunção de mal-entendidos ou ato isolado, de uma ou poucas pessoas, o qual não representaria, necessariamente, a linha editorial da publicação.

Vale lembrar, ademais, que o "grupo" Anonymous não é organizado ou centralizado, sendo constituído por diversas aglomerações aparentemente independentes, de modo que, inclusive, houve a defesa de atos de depredação e destruição do patrimônio público, por outros grupos Anonymous, nas redes sociais.

Qual é a sua posição a respeito?


Atualizado em 08/06, 12:18h: Após insistência dos manifestantes e divulgação do fato, a UOL retificou novamente a legenda da imagem para "Manifestante levanta lixeira após protesto contra o aumento da passagem do ônibus (...)". Até o momento, não foram publicadas retratações, a despeito da segunda alteração.


Clique para ampliar
Lígia Ferreira
Folha Política


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...