segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Relembre: Moradias do Minha Casa Minha Vida são inundadas antes de estarem prontas


Imagem: Reprodução/Gazeta Online
Bastou a primeira enchente do Rio Doce para expor as fragilidades da área de construção de quase 1,6 mil casas populares, em Linhares, parte do programa federal Minha Casa Minha Vida. O rio, que já atingiu o patamar de 5,30 metros, deixa grande parte da planície debaixo d'água. O terreno fica no bairro Aviso, às margens da estrada que liga Linhares ao balneário de Pontal do Ipiranga. A previsão de entrega das moradias é no final deste ano. E o nível do manancial continua a subir.


Ainda não há moradores na área. Ao todo, são construídas 1.592 casas, que devem servir de residência para cerca de dez mil pessoas. O Rio Doce, que às 17h desta sexta (6), atingiu o patamar de 5,30 metros, já alaga a parte da planície onde acontecem as obras. No entanto, a tendência é de que o nível do rio chegue a 5,60 metros logo no início da manhã deste sábado (7).

Em nota, a prefeitura de Linhares informou que as construções fazem parte do programa de habitação do Governo Federal, Minha Casa Minha Vida. As obras envolvem também a Caixa e uma parceria com o poder executivo municipal. Mas, conforme destaca a nota, a prefeitura é responsável apenas pela documentação e a viabilização de rede de esgoto e água.

A Caixa informou, por meio de nota, que antes do início da construção do conjunto de casas, duas empresas especializadas fizeram duas análises. A primeira foi pelo risco de alagamento da área pelos próximos 30 anos e a segunda, pelo período de 100 anos. Ambos os estudos, segundo a autarquia, foram favoráveis à implantação do projeto.

2012
Gustavo Pereira
Gazeta On Line
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...