terça-feira, 13 de maio de 2014

Dilma é vaiada em visita a Ipatinga; veja o vídeo


Imagem: Patrícia Belo / G1
A visita da presidente Dilma Rousseff (PT) a Ipatinga levou dezenas de manifestantes ao Parque Ipanema, na tarde dessa segunda-feira (12). A população fez um pequeno protesto e foram expor sua indignação, principalmente com os gastos com a Copa do Mundo.


O grupo que veio protestar queria chamar a atenção da chefe do Executivo. Segundo a Polícia Militar, mesmo com a manifestação, durante o evento não foram registrados boletins de ocorrências.


O acesso à área onde ocorreu a solenidade foi limitado para convidados, políticos e imprensa. Fora os manifestantes, os militares informaram que aproximadamente 250 pessoas acompanharam a vista presidencial.

Veja o vídeo: 


Protesto

Com cartazes, caras pintadas e nariz de palhaços, alguns jovens ipatinguenses comandaram o protesto na porta do Ipatingão. A manifestação foi organizada pela internet e os protestantes reivindicaram diversas melhorias para o Vale do Aço e também para o país.

“Infelizmente é só no Brasil que um absurdo desses acontece. Precisamos de tantas coisas, nos falta educação, emprego, moradia, infraestrutura e saúde e o Governo Federal investe tantos milhões em estádios? Que legado isso tudo deixará para os brasileiros? A presidente Dilma Rousseff, que nunca veio ao Vale do Aço, em vez de fazer um evento fechado para poucos, deveria ouvir a voz do povo, a indignação da população”, diz a estudante Luana Ferreira, de 21 anos.

Leia também:
Ativistas marcam protestos anti-Copa em várias cidades do mundo na quinta
Sem-teto que abraçou Dilma em SP planeja votar nulo
Dilma é recebida com protesto em estádio da Copa em Curitiba


Aposentados e Pensionistas

Membros da Associação dos Aposentados e Pensionistas de Ipatinga (Aapi) também participaram do protesto. A classe protestava contra a queda do benefício da aposentadoria, que segundo os membros do sindicato ocorre há muitos anos.

“Trabalhei tanto a minha vida inteira. Quem aposentou com dez salários-mínimos há dez anos, hoje não está ganhando quatro, é muito difícil viver com esses benefício. Nosso recado para o governo será nas urnas”, diz o presidente da Aapi, José Clementino de Carvalho.

Patrícia Belo
G1
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...