sábado, 3 de maio de 2014

Líder da greve da PM-BA sofre infarto no presídio da Papuda


Imagem: Divulgação
O vereador Marco Prisco foi internado no início da noite deste sábado, 3, por volta das 18h, após sofrer um suposto infarto dentro do Presídio Federal de Papuda, em Brasília, onde está preso, a pedido da Justiça Federal, por ter liderado a greve da Polícia Militar da Bahia em 2012. 

Segundo as informações de Vivaldo Amaral, advogado de Prisco, ele foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de São Sebastião e será encaminhado para o Hospital Base.


Vivaldo, que está em Salvador e viajará para Brasília na manhã deste domingo, 4, afirma que ele deve passar por uma cirurgia. O advogado Leonardo Mascarenhas, da equipe de Vivaldo, acompanha Prisco em Brasília.

Leia também: 

O mal-estar do vereador pode ter sido provocado após uma rebelião no presídio e uma tentativa de fuga que foi frustrada pela polícia. Os presos, sabendo que Prisco é ex-policial e representante de policiais militares, dizem que ele teria denunciado a fuga. Diante disso, os demais detentos ameaçaram o vereador de morte, segundo nota da assessoria de comunicação do vereador.

Greve da PM

Em marco deste ano, Prisco liderou uma nova greve da PM, que durou três dias. Logo após a paralisação, o vereador - que seguia  para o Litoral Norte da Bahia, onde descansaria com a família -  foi preso pela Polícia Federal e levado para a Papuda.

Os advogados de Prisco solicitaram habeas corpus, mas o pedido foi negado pelo Supremo Tribunal Federal.

A Justiça Federal solicitou a prisão de Prisco após a Ministério Público Federal ingressar com uma ação penal, em abril de 2013, contra o vereador. Além dele, outros vereadores, soldados e cabos da PM foram denunciado por diversos crimes, a maioria deles contra a segurança nacional, praticados na greve realizada pela corporação em fevereiro de 2012.

Laudo aponta situação do vereador Marco Prisco
Juracy dos Anjos
A Tarde
Editado por Folha Política
Leia mais notícias do poder e da sociedade em Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...