terça-feira, 3 de junho de 2014

Maduro é denunciado em Haia por crimes contra a humanidade


Imagem: Juan Barreto / AFP
Parlamentares de partidos de direita latino-americanos pediram à Corte Penal Internacional (CPI) que investigue o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e funcionários de seu governo, por suspeita de crimes de lesa-humanidade - de acordo com nota divulgada em Buenos Aires por membros do grupo.

"Os parlamentares solicitaram que se investiguem as violações generalizadas e sistemáticas de direitos humanos executadas por corpos militares, policiais, milícias e paramilitares", durante os dias prévios e posteriores a 12 de fevereiro, acrescenta o comunicado divulgado pelos demandantes.


A apresentação foi feita na Procuradoria da CPI pelos deputados Cornelia Schmidt Lierman (da argentina Proposta Republicana), Adrián Oliva (da boliviana Convergência Nacional) e Cecilia Chacón (da peruana Força Popular).

Leia também: 

A denúncia envolve Maduro, o presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello, o ministro da Justiça e Paz, Miguel Rodríguez, e a procuradora-geral da República, Luisa Ortega Díaz, entre outros.

Segundo o texto da denúncia, há "elementos que tipificam, claramente, crimes de lesa-humanidade, por terem ocorrido, durante os dias indicados, assassinatos, torturas, violações e detenções em massa e indiscriminadas".

O grupo alega ainda que houve uma "perseguição de Estado dirigida, de modo generalizado e sistemático, a um grupo de civis com identidade própria, fundada em motivos políticos".

Em 12 de fevereiro, houve uma grande manifestação no país convocada por um dos líderes da oposição atualmente detido, Leopoldo López. Nesse dia, três pessoas morreram. Segundo a Procuradoria Geral da Venezuela, o número de mortos chega a 39.

ZH Notícias
07/04/2014
Editado por Folha Política
Leia mais notícias do poder e da sociedade em Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...