quinta-feira, 12 de junho de 2014

OAB ataca Joaquim Barbosa após conflito com advogado: 'nem a ditadura militar foi tão longe'; leia a nota


Imagem: Reprodução/Nação Jurídica
Em resposta ao conflito ocorrido ontem entre Joaquim Barbosa e um dos advogados de José Genoino, a OAB - Ordem dos Advogados do Brasil - emitiu uma Nota de Repúdio.

No texto, Joaquim Barbosa é acusado de desrespeitar o advogado e violar mais direitos que o Regime Militar: "Sequer a ditadura militar chegou tão longe no que se refere ao exercício da advocacia". 

Veja também:

Leia a íntegra da nota e manifeste sua opinião a respeito:
NOTA DE REPÚDIO
A diretoria do Conselho Federal da OAB repudia de forma veemente a atitude do presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa, que expulsou da tribuna do tribunal e pôs para fora da sessão mediante coação por segurança o advogado Luiz Fernando Pacheco, que apresentava uma questão de ordem, no limite da sua atuação profissional, nos termos da Lei 8.906. O advogado é inviolável no exercício da profissão.  O presidente do STF, que jurou cumprir a Carta Federal, traiu seu compromisso ao desrespeitar o advogado na tribuna da Suprema Corte. Sequer a ditadura militar chegou tão longe no que se refere ao exercício da advocacia. A OAB Nacional estudará as diversas formas de obter a reparação por essa agressão ao Estado de Direito e ao livre exercício profissional. O presidente do STF não é intocável e deve dar as devidas explicações à advocacia brasileira.
Diretoria do Conselho Federal da OAB
Brasília, 11 de junho de 2014
Veja também:

Lígia Ferreira
Folha Política
Editado por Folha Política
Leia mais notícias do poder e da sociedade em Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...