quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Com rejeição a Dilma e ascensão de Marina, R. Ferreira discute hipótese de Lula substituir Dilma na corrida ao Planalto


Imagem: Reprodução/Jornal de Hoje
O jornalista e publicitário R. Ferreira discutiu, em artigo publicado no jornal Diário da Manhã, a hipótese de Lula substituir Dilma Rousseff na candidatura à Presidência da República, como uma forma de barrar o "fenômeno Marina" e impedir que o PT saia do poder. Leia abaixo e comente com sua opinião a respeito:

Lula vai encarar?
A queda de um avião, no sufoco do destino, provocou uma vertiginosa subida de Marina Silva nas pesquisas de intenção de voto para a presidência da República. Essa realidade, aliada a uma rejeição pontiaguda de Dilma Rousseff entre os eleitores mais conscientes, ajeitou uma reviravolta nas eleições. Hoje, Marina Silva derrotaria o poste implantado por Lula com uma margem razoável de votos. Já se agasta pânico na cova dos leões petistas, que jamais sonharam abrir mão de mamar nas tetas generosas do poder.
Veja também:
'Lula era o chefe', disse Marcos Valério sobre o mensalão
O cenário é o pior possível. Se antes, na eventual possibilidade de Aécio Neves ameaçar os destinos do lulopetismo, havia o plano B, no qual Lula nos minutos finais da partida eleitoral entrasse em campo, via uma renúncia de Dilma alegando motivos de saúde,  esta hipótese tornou-se uma corda podre.
O nó é que Lula, mesmo tendo apostado em companheiros incompetentes como Haddad e Padilha, nunca foi besta. Parece que uma Alemanha entrou no campeonato. Mesmo com seu cacife, na voz rouca que entorpece a razão das massas, Luiz Inácio pode levar uma surra de Marina. A retórica, mentirosa até os ossos, mas que gruda no imaginário do povão, de que existe uma elite branca insensível contra os trabalhadores, não cola no caso de um Silva de saias.
O que Lula vai dizer? Que Marina é elite? Que a moça não presta? Não vai dar certo. Ainda por cima, Marina com seu jeitão de Madre Tereza da floresta, conhece a fundo os porões do lulopetismo. Sua voz adocicada pode fazer um estrago dos diabos. Querida Marina, poderia argumentar Lula, a senhora nunca administrou nada. É vero, diria ela, somos iguais em tudo com exceção de que eu estudei e o senhor nem isso. Vou fazer um governo melhor do que o seu. A galera iria ao delírio.
Além do mais, Marina já declarou que ficará apenas quatro anos e que não pretende uma reeleição. Essa é a melhor parte. Ela poderá herdar a lambança de Dilma, consertar a casa e entregar o País de bandeja a Luiz Inácio Lula da Silva para que ele, mais uma vez, usufrua de bons trilhos e faça um bom governo. Em quatro anos fica difícil de erguer um ídolo capaz de derrotá-lo. Acreditem, Lula não vai entrar para salvar o PT.
Quanto à governabilidade, não vejo problemas. O nome do PMDB é pronto quando se trata de aderir ao governo de plantão. Os partidos nanicos de esquerda, tanto a ala raivosa quanto a turma caviar com champagne, já estão babando no imaginário de cargos disponíveis.
O próprio PSDB, por que não? Em nome de um pacto nacional, pode se acomodar no colo do poder. Marina vai romper o ciclo preto e branco e terá – inevitavelmente se pretende governar – de colorir sua gestão. Embora tenha um viés religioso, firme nas concepções evangélicas, não terá motivos para incendiar o País nutrindo concepções capazes de colocar grupos ruidosos em protestos nas ruas. Vai evitar assuntos polêmicos.
Veja também:
Veja mais de 50 imagens humorísticas e satíricas abordando a sabatina de Dilma no Jornal Nacional
Quanto à sua birra com o agronegócio, deixa ficar. Uma coisa é bater o pé na qualidade de ministro, outra é enxergar planilhas atreladas ao PIB e destruir a galinha dos ovos de ouro. Vai se enquadrar.
Com tudo isso, é melhor ir se preparando para engolir a tal rede de sustentabilidade no trono do planalto. Que Deus nos proteja.
Lígia Ferreira
Folha Política
Editado por Folha Política
Leia mais notícias do poder e da sociedade em Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...