segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Tiro pela culatra: Censura petista faz consultoria quase duplicar sua base de clientes


Imagem: Ueslei Marcelino/Reuters/VEJA
Desde a representação protocolada pelo partido no Tribunal Superior Eleitoral, mais de 7.500 novos clientes foram adicionados à carteira da Empiricus

O tiro da presidente-candidata Dilma Rousseff contra as 'análises pessimistas' do mercado saiu pela culatra. A despeito do que almejava o PT ao cercear anúncios de análises da consultoria Empiricus no Google, a 'punição' se converteu em ganhos — ao menos para os sócios da consultoria. 


Desde a segunda-feira passada, quando a firma se viu forçada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a retirar do Google dois anúncios de suas análises prevendo cenário ruim para a economia em caso de reeleição de Dilma, o número de investidores que assinam seus serviços quase duplicou. Segundo dados fornecidos pela Empiricus, a base de clientes que paga por pacotes de análises passou de cerca de 9.000 para 16.500. A consultoria possui ainda um mailing de 200.000 clientes em potencial que recebem boletins financeiros gratuitamente, após fazerem inscrição no site. Essa carteira específica ganhou em torno de 7.000 novos nomes diariamente na semana passada.

A derrapada do PT fica mais evidente quando se analisa os números da Empiricus antes do episódio. Os anúncios que foram alvo de representação no TSE tiveram cerca de 40.000 cliques, sendo que apenas 5% dessa cifra se converteu em assinantes do mailing que distribui boletins gratuitos. Nesse universo de cerca de 2.400 interessados que, de fato, leram o texto tachado pelos petistas de 'terrorismo eleitoral', nenhum se tornou cliente dos pacotes pagos — cujos preços variam de 10 reais a 200 reais ao mês. Ou seja, até a representação ser protocolada, a divulgação dos anúncios ainda não havia garantido qualquer retorno. O marketing trazido pelo partido foi providencial para a empresa, que prevê faturar 10 milhões de reais este ano.

Leia também:
Justiça retira propaganda da Empiricus do ar a pedido do PT; analista responde
Dilma diz que episódio Santander é 'lamentável' e 'inadmissível'
Lula diz que analista do Santander "não entende p* nenhuma de Brasil"
Dilma se enrola e não convence ao tentar explicar por que guarda R$152 mil em casa; assista ao vídeo
Santander vira alvo de petistas após dizer que economia piora com Dilma
Dilma avalia se processará Santander por avaliar que ela é ruim para a economia
Santander pede desculpas por carta sobre candidatura de Dilma
Santander demitiu equipe que previu piora na economia caso Dilma fosse reeleita, diz presidente do PT
Site do PT acusa Santander de fazer “terrorismo econômico”
Santander diz em carta a clientes ricos que economia vai piorar se Dilma vencer
FMI reduz projeção de crescimento do Brasil em 2014 para uma das piores do mundo, contrariando discurso do governo brasileiro
Brasil terá 4º ano seguido de crescimento abaixo da América Latina, prevê Cepal
FMI alerta para fragilidade das contas externas do Brasil e o coloca na lista dos '5 mais frágeis'
'Sou pago para falar o que penso', diz analista de consultoria perseguida e cerceada pelo PT
Economista demitido após discutir com presidente da Petrobras defende funcionários demitidos pelo Santander

O sócio da Empiricus responsável pelas análises retiradas do Google, Felipe Miranda, afirmou que os ganhos não são oportunistas, e sim resultado do maior interesse dos brasileiros pelas análises de cenário econômico após a intervenção no PT também no trabalho dos analistas. "Ainda que haja mais desdobramentos de marketing, o episódio é lamentável demais para ser celebrado. O governo quis desviar o debate, colocando o mercado como vilão. Mas não poderá fazer isso para sempre. Pode calar os bancos agora. Contra nós, não podem fazer nada além desse cerceamento momentâneo que pode, aliás, ser retirado a qualquer momento pelo TSE", afirmou Miranda.

Segundo a representação, a Empiricus estaria vinculada ao candidato tucano Aécio Neves, à coligação Muda Brasil e ao Google numa campanha com o intuito de manchar a imagem da presidente Dilma por meio de propaganda paga. A consultoria, conhecida no mercado pela forma dinâmica e descomplicada com que produz suas análises, nega o viés político e afirma que produziu as análises com foco nas melhores oportunidades para seus clientes — mesmo em cenário adverso que venha a se confirmar caso a vitória seja da candidata petista. "Nosso principal argumento contra a representação é a falta de evidências de que estejamos fazendo campanha contra a candidatura. O pleito aponta que gastamos uma fortuna com anúncios, o que não é verdade. Gastamos apenas 7.400 reais. Para efeito de comparação, esse valor representa menos de 10% do que gastamos mensalmente para promover nossas análises no Google", afirma o analista.

Santander — Há pouco mais de uma semana, toda a artilharia petista se armou contra o banco Santander depois que um relatório enviado a clientes de alta renda previa mais dificuldades para a economia brasileira se a presidente Dilma Rousseff se reeleger. Temendo represália, o banco enviou nota ao mercado desculpando-se pelo texto da equipe de análise e assegurando que medidas haviam sido tomadas em relação aos responsáveis: a demissão de todos os envolvidos.

Veja também:
Túnel do Tempo: Como eram os comerciais de TV antes do Plano Real; assista
Brasil pode sofrer novo 7X1 na economia, diz Financial Times
FMI reduz projeção de crescimento do Brasil em 2014 para uma das piores do mundo, contrariando discurso do governo brasileiro
Brasil terá 4º ano seguido de crescimento abaixo da América Latina, prevê Cepal 
Indústria no governo Dilma tem pior desempenho desde Collor; país sofre 'desindustrialização'
Deutsche Bank, banco alemão, alerta investidores para ‘risco’ em reeleição de Dilma
PIB brasileiro pode crescer menos de 1% em 2014 se houver racionamento
Economista dinamarquês 'detona' Dilma e o Brasil: 'Campeão mundial em fracassos'
Após 20 anos, real perde poder de compra, e nota de R$ 100 vale só R$ 22,35
Copa do Mundo agrava profunda crise da indústria no Brasil

Ana Clara Costa
Veja
Editado por Folha Política
Leia mais notícias do poder e da sociedade em Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...