terça-feira, 2 de setembro de 2014

Candidato Levy Fidelix se irrita e humilha jornalista Kennedy Alencar ao vivo: 'mídia vendida'; veja o vídeo


Imagem: Reprodução/SBT
Levy Fidelix virou Golias no debate promovido pelo SBT, Folha de S. Paulo, UOL e Jovem Pan, com transmissão ao vivo na emissora de Silvio Santos, na tarde e começo de noite de segunda-feira (1).

Após uma pergunta feita pelo jornalista Kennedy Alencar, o candidato à Presidência pelo PRTB, partido considerado nanico, ficou com fogo nas ventas e mirou sua artilharia contra o repórter, a quem chamou de ‘língua de trapo’.

Veja alguns trechos:




Vídeo expõe, com tom humorístico, trechos em que Fidelix ataca Kennedy Alencar


Após observar que Levy Fidelix já foi candidato dez vezes sem nunca ter sido eleito, Kennedy Alencar questionou se o partido dele seria uma legenda de aluguel que vive de negociar alianças, do dinheiro do fundo partidário e de acordos para fazer ataques a outros candidatos.

Bravo, o ‘inventor’ do aerotrem disparou: “Você é representante dessa mídia vendida, que ataca a gente. Isso é calúnia”.

Depois disso, Levy, de 62 anos, não sossegou mais. Esbravejou contra tudo e todos. Até lançou uma nova palavra ao resmungar contra a proposta do Pastor Everaldo (PSC) de privatizar quase tudo no governo federal: “A Petrobras é imprivatizável, o solo brasileiro não pode ser colocado à venda”. 


Veja também:

Imprivatizável é o novo imexível.

Ao comentar sobre verba de campanha (ele afirma que o PRTB recebe ‘apenas’ 100 mil reais do fundo partidário), Fidelix abriu artilharia contra os candidatos dos grandes partidos: “Para onde vai o dinheiro das milionárias campanhas? Quem está dando dinheiro para campanhas vai querer receber no futuro”. E ainda sacramentou: “Para acabar com isso, só Deus lá em cima mesmo”.

Sempre que se referiu a Dilma Rousseff (PT), Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB), Levy os chamou ironicamente de ‘G3′, em referência ao G7, o grupo dos 7 países mais ricos do planeta.

Em outro momento de euforia muito maior do que a dos demais candidatos, o líder do PRTB bradou: “Eu estou nessa campanha para ser a consciência do povo, eu sei que não posso ganhar, mas posso por o dedo na ferida”.

Veja mais alguns trechos:


Nas considerações finais, Levy Fidelix, que está com os cabelos e o bigode cada vez mais pretos, aderiu ao movimento ‘mudancista’, como diriam os políticos da novela ‘Saramandaia’: “Me sinto vitorioso mesmo se não vencer a eleição. Digo ao povo: ou mudar ou mudar”.


Veja também:

O candidato, que tem a estatura mais baixa entre os presidenciáveis, cresceu vários centímetros neste debate. Foi o que salvou o confronto morno entre os 7 principais postulantes ao Palácio do Planalto. O tom alterado  de Levy Fidelix impediu o telespectador de cochilar no sofá.

Jeff Benício
Terra
Editado por Folha Política
Leia mais notícias do poder e da sociedade em Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...