sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Doleiro Youssef desiste de tentar anular a operação Lava Jato para ter direito à delação premiada


Imagem: Geraldo Magela / Agência Senado
A defesa de Alberto Youssef desistiu de todos os recursos no Superior Tribunal de Justiça e demais tribunais para anular a Operação Lava Jato, da Polícia Federal. A O pedido é uma exigência do Ministério Público para aceitar o acordo de delação premiada do doleiro e será feito ainda nesta quinta-feira (25), segundo a Folha apurou.


Entre os recursos da defesa, estão habeas corpus que pedem a anulação de todas as provas da Operação Lava Jato, por considera-las ilícitas, e o afastamento do juiz do caso. Com a desistência dos recursos, o acordo de delação premiada deve ser assinado nas próximas horas, segundo um advogado do caso.

Leia também:

A Folha revelou nesta terça-feira que o doleiro decidira fazer um acordo de delação, segundo o qual contará o que sabe sobre Petrobras e pagamento de suborno a políticos em troca de uma redução de pena.

Youssef é acusado de comandar um esquema que seria responsável pela lavagem de R$ 10 bilhões, com ramificações em estatais como a Petrobras e partidos como o PP, PT e PMDB.

Ele decidiu fazer o acordo por pressão da família e depois que outros quatro réus da Operação Lava Jato optaram por colaborar com a Justiça, entre os quais Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras entre 2004 e 2012. 

Andréia Sadi e Severino Motta
Folha de S. Paulo
Editado por Folha Política
Leia mais notícias do poder e da sociedade em Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...