domingo, 5 de outubro de 2014

Com 41% dos votos válidos, Dilma tem a pior votação do PT em 12 anos


Imagem: Reprodução / UOL
A candidata à reeleição presidencial, Dilma Rousseff, apesar de ter terminado o primeiro turno na liderança, não repetiu o desempenho petista das eleições anteriores.

Com 42% dos votos válidos, a presidente ficou distante de decidir a eleição já neste domingo (5). O segundo turno será disputado no próximo dia 26 com Aécio Neves (PSDB). O terceiro lugar ficou com Marina Silva (PSB).


Há três eleições, o desempenho dos candidatos petistas foi melhor do que o de Dilma hoje. O então candidato Lula conseguiu 46,4% dos votos válidos em 2002 e expressivos 48,6% em 2006. A própria Dilma não conseguiu repetir o bom desempenho da eleição passada, quando obteve 46,9%.

Em 1994 e 1998, o PSDB liquidou a fatura no primeiro turno com Fernando Henrique Cardoso, com as votações mais expressivas nos pleitos presidenciais pós-redemocratização: 54,3% dos votos válidos em 1994 e 53% em 1998.

Leia também: 

Um dos fatores que ajudam a explicar o desempenho da petista nas urnas neste ano é a taxa de aprovação de seu governo. Antes das manifestações de junho do ano passado, segundo o Datafolha, 57% consideravam a administração ótima ou boa. Após os protestos, esse índice despencou para a casa dos 30% e não retornou mais ao patamar de 50%.

Durante a campanha, a presidente também sofreu com denúncias de corrupção na Petrobras. O ex-diretor Paulo Roberto Costa, preso por acusação de lavagem de dinheiro, denunciou um esquema de propinas em atividades da estatal para abastecer caixa dois de campanhas políticas.

Os resultados econômicos do governo também foram bastante explorados pelos adversários de Dilma. Há dois trimestres o PIB do país apresenta resultados negativos, configurando uma recessão técnica da atividade econômica.

Há quatro anos, Lula tinha como trunfo os bons resultados econômicos de seu governo. Naquele ano, o PIB teve crescimento de 7,5%, o melhor resultado desde 1986.

A presidente Dilma também teve de enfrentar críticas sobre a inflação. Projeções do Banco Central indicam que o aumento de preços deste ano ficará em 6,3% (IPCA), distante, portanto, da meta de 4,5%. No último ano do governo Lula o IPCA foi de 5,91%.

UOL
Editado por Folha Política
Leia mais notícias do poder e da sociedade em Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...