quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Sindicato envia e-mail a funcionários da Petrobras pedindo votos a Dilma


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O sindicato dos petroleiros enviou na manhã desta quinta-feira (2) um e-mail aos funcionários da Petrobras pedindo votos para a candidata do PT, Dilma Rousseff, na eleição presidencial de domingo (5).

O assunto da mensagem eletrônica é "reeleger a presidente Dilma, prioridade para a classe trabalhadora!" e traz anexa uma cópia escaneada do jornal semanal da FUP (Federação Única dos Petroleiros).


A entidade é filiada à CUT (Central Única dos Trabalhadores), reúne 14 sindicatos e representa mais de 150 mil trabalhadores.

Na publicação, a entidade diz que a eleição deste domingo contrapõe projetos antagônicos: o de Dilma, que "garante emprego e renda" e o da oposição que "reduz o Estado e favorece a terceirização".

Saiba mais:
Revista Exame aborda como o governo Dilma está 'destruindo' gradativamente a Petrobras
Dilma aguarda "dados oficiais" para comentar denúncias de ex-diretor da Petrobras
Marina poupa Dilma e diz que PT 'manteve a quadrilha' na Petrobras
Escândalo da Petrobras cai como bomba na campanha do PT
Dilma afirma que nunca desconfiou de irregularidades na Petrobras
Políticos citados em depoimento têm algo em comum: todos negam
'Petrolão', 'mensalão da Petrobras'... entenda o escândalo de corrupção na Petrobras
Petrobras alertou Dilma sobre ação de diretores
Marina diz que 'PT colocou diretor para assaltar cofres da Petrobras'
Gabeira diz que Brasil é 'abençoado por Deus e roubado com naturalidade'
Revista IstoÉ denuncia como o 'Petrolão' abasteceu a campanha de aliados de Dilma
Revista revela o elo entre os escândalos do mensalão e da Petrobras
Paulo Roberto Costa diz que ficará calado em CPI da Petrobras
STF libera circulação de 'IstoÉ' com reportagem que incrimina Cid Gomes
Paulo Roberto Costa diz que recebeu US$ 23 milhões de empreiteira no exterior
Gerente de “pequenos serviços” desviou R$ 57 milhões da Petrobras, revela investigação da estatal

O texto termina convocando os petroleiros a "ocupar as ruas neste fim de semana e garantir a vitória de Dilma em primeiro turno".

Especialistas em legislação eleitoral ouvidos pela Folha afirmam que a conduta é ilegal e que cabem sanções à FUP e a Dilma. Pela lei, é vedado às entidades de classe ou sindicais fazerem propaganda eleitoral a partidos e candidatos.

Ainda que a FUP seja um entidade de direito privado (ou seja, não recebe verba pública), o uso da estrutura sindical pode ser considerado abuso de poder econômico.

OUTRO LADO

"Nós estamos fazendo nosso papel como sindicato e nos posicionando no processo eleitoral. A categoria sabe o que passou no governo FHC", diz José Maria Rangel, coordenador geral da FUP. Ele frisa que o jornal é enviado aos funcionários semanalmente.

Procurada, a Petrobras não respondeu até o fechamento dessa matéria. A empresa, no entanto, não tem como controlar o que é enviado pelo sindicato. Segundo a Folha apurou, o e-mail gerou indignação internamente entre os funcionários que não apoiam Dilma.

Raquel Landim e Gabriela Terenzi
Folha de S. Paulo
Editado por Folha Política
Leia mais notícias do poder e da sociedade em Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...