sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Bovespa adia abertura das ações da Petrobras em mais de 1 hora


Imagem: Reprodução / Infomoney
A BM&FBovespa informou nesta quinta-feira (14) que o call de abertura das ações da Petrobras (PETR3; PETR4) foi postergado após a divulgação de um fato relevante pela estatal. De acordo com a Bolsa, a abertura dos papéis deve ocorrer entre 11h15 e 11h30 (horário de Brasília). Vale destacar, que mais cedo, na Bolsa de Frankfurt, os ativos da companhia tinham perdas de mais de 7,5% após a petrolífera adiar a divulgação de seu resultado.


Na noite de ontem, a estatal confirmou em comunicado ao mercado que não iria apresentar seu balanço trimestral hoje, prazo final estipulado pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) para divulgações. De acordo com a companhia, a estimativa é que os números sejam apresentados no dia 12 de dezembro.

Leia também: 



"Em decorrência do tempo necessário para (i) se obter maior aprofundamento nas investigações em curso pelos escritórios contratados (ii) proceder aos possíveis ajustes nas demonstrações contábeis com base nas denúncias e investigações relacionadas à “Operaçao Lava Jato”; e (iii) avaliar a necessidade de melhorias nos controles internos, a Companhia não está pronta para divulgar as demonstrações contábeis referentes ao terceiro trimestre de 2014 nesta data", afirmou a companhia em nota.

ainda ontem, o jornal O Estado de S. Paulo disse que a consultoria PwC (PriceWaterHouseCoopers) não irá aprovar o balanço da companhia. Segundo a publicação, os auditores querem esperar a conclusão das investigações que a própria petrolífera está fazendo sobre as denúncias feitas pelo ex-diretor da estatal, Paulo Roberto da Costa.

No início da madrugada, a Petrobras divulgou um novo comunicado onde marca para a próxima segunda-feira (17), uma teleconferência para apresentar informações referentes aos resultados do terceiro trimestre. O evento ocorre entre 11h e 13h (horário de Brasília) e após a apresentação das informações a companhia fará uma entrevista coletiva.

PF prende ex-diretor da Petrobras

Na manhã desta sexta-feira (14), a Polícia Federal iniciou uma nova etapa da Operação Lava Jato e realizou buscas em grandes empreiteiras, cumprindo 27 mandados de prisão contra executivos. Segundo a Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo, o ex-diretor de Serviços da Petrobras, Renato Duque, já foi preso.

Sem citar nomes, o Estadão afirmou que a PF já prendeu outros executivos e fez busca e apreensão em cerca de cinco das maiores empreiteiras do País, que são o braço financeiro dos esquemas de corrupção na estatal. Entre as empresas está a Camargo Corrêa, onde viaturas foram vistas na sede da companhia em São Paulo.

Segundo a Folha, ao todo, 300 policiais participam da ação, que ocorre em São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Pernambuco, Minas Gerais e Distrito Federal. A Justiça Federal decretou o bloqueio de R$ 720 milhões que pertencem a 36 investigados.

No caso de corrupção, as empreiteiras repassavam a propina para agentes públicos para conseguir contratos com a Petrobras, sendo que Duque seria o interlocutor do PT na estatal. Em documentos recentes divulgados pela própria companhia, ela aponta que a diretoria coordenada por Duque foi responsável pelas 12 licitações da obra da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. 

Veja também: 


Rodrigo Tolotti Umpieres 
Infomoney
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...