quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Eduardo Cunha propõe parceria aos oposicionistas na Câmara: ‘Fora PT’


Imagem: Reprodução / UOL
Longe dos refletores, Eduardo Cunha, líder do PMDB na Câmara, procurou os congêneres da bancada da oposição para pedir apoio à sua pretensão de tornar-se o próximo presidente da Câmara. De acordo com o relato de seus interlocutores, o deputado irá à sorte dos votos no plenário enrolado em três bandeiras:

1. Fora PT: Eduardo Cunha apresenta-se como candidato favorito a impedir que um petista se apodere da cadeira de presidente da Câmara na legislatura que se inicia em fevereiro de 2015.

2. Independência: desafeto de Dilma Rousseff, o líder do partido do vice-presidente Michel Temer sinaliza que comandará a Câmara como um magistrado parcial. Nas bolas divididas entre Planalto e Câmara, decidirá sempre em favor do Legislativo.

3. Respeito às minorias: afirma, de resto: nas ocasiões em que a maioria governista ameaçar com o trator, proverá à minoria oposicionista a proteção dos escudos do regimento interno e da Constituição.

Leia também: 
O povo tem razão em desconfiar que Lula e Dilma fraudaram as urnas, diz ministro Gilmar Mendes
Cristina Kirchner comemora reeleição de Dilma e diz que isso contribuirá para a formação da 'Pátria Grande' bolivariana
Abaixo-assinado pede que o FBI e a CVM dos EUA investiguem a corrupção no governo PT
"No pior cenário, o Brasil ganhará seu melhor prêmio: o PT perder o poder"
Em vídeo, Lula reclama que as pessoas não respeitam o PT: 'Nos respeitem!'; veja
Esposa de homem que fugiu do comunismo diz que o mesmo está acontecendo no Brasil; veja vídeo
Presidente do PT admite que 'controlar a mídia' é a prioridade do partido
Petição pedindo impeachment de Dilma supera 1,4 milhão de assinaturas
Resolução do PT escancara intenções totalitárias do partido e ofende brasileiros, diz Constantino

Antes composta por PSDB, DEM e PPS, a infantaria oposicionista ganhou o reforço do PSB e do Solidariedade. Numa primeira rodada de conversas, decidiram costurar uma estratégia conjunta. Analisam a viabilidade de uma candidatura própria. Como Plano B, a maioria prefere Eduardo Cunha a qualquer nome do PT.

Afora o flerte com os antagonistas de Dilma, Eduardo Cunha articula a formação de um bloco de legendas governistas para isolar o PT. Faz isso com o respaldo da unanimidade da bancada do PMDB, que o reconduziu à liderança na última quarta-feira.

Ao farejar a movimentação do pseudoaliado, o Planalto decidiu tratá-lo como adversário. Porém, numa conversa com Temer, Dilma disse que, antes de decidir o que fazer, seria conveniente verificar como se comportarão os partidos. Auxiliares da presidente consideram adequado também saber quem sobreviverá às delações do petrolão. O problema é que, se demorar muito para levar o seu fubá, o Planalto arrisca-se a encontrar Eduardo Cunha voltando com o bolo - ou com o bololô.

Veja também: 


Josias de Souza
Blog do Josias
Editado por Folha Política
Leia mais notícias do poder e da sociedade em Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...