terça-feira, 25 de novembro de 2014

Oposição exige votar vetos um a um para tentar inviabilizar análise da "Lei do Calote"


Imagem: Agência Câmara
O líder do PPS, deputado Rubens Bueno (PR), disse há pouco que a oposição se reuniu na manhã de hoje e vai cobrar a votação dos vetos presidenciais um a um, no painel eletrônico de votações, durante a sessão do Congresso marcada para esta tarde.


Essa exigência, se for acatada, vai inviabilizar a votação do projeto que desobriga o governo de cumprir a meta fiscal deste ano (PLN 36/14, aprovado na noite de ontem pela Comissão Mista de Orçamento), que só pode ser votado depois dos vetos.

Leia também: 

A oposição vai cobrar as 38 votações nominais – uma para cada veto –, além dos destaques. Como cada votação nominal dura em média uma hora e ainda há direito à discussão de cada item, dificilmente os vetos serão votados todos nesta terça-feira, se assim ocorrer.

O presidente do Congresso, Renan Calheiros, no entanto, disse que a votação será feita em um ato só por cédulas, respeitando o acordo feito no começo do ano. "Vamos respeitar o regimento", disse.

Bueno disse que chegou a receber o modelo de cédula que será apresentado aos parlamentares nesta terça, mas não aceitou. Segundo ele, participaram da negociação os líderes do DEM, Mendonça Filho (PE); do PSDB, Antonio Imbassahy (BA); e o deputado João Dado (SD-SP).

A sessão já está preparada para a análise dos vetos, com as cédulas e os postos de votação distribuídos pelo Plenário da Câmara.

Veja também: 


Carol Siqueira
Agência Câmara
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...