segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Empreiteiras investiam R$ 30 milhões mensais em festas de prostituição, denuncia jornalista


Imagem (ilustrativa): Reprodução / Redes Sociais
O jornalista Jorge Serrão divulgou, em seu blog, que a PF encontrou, nos computadores apreendidos em escritórios das empreiteiras, uma pasta denominada "Senhora", que tem indicações do financiameno de um esquema envolvendo 1.500 prostitutas, que ficavam à disposição de políticos e empresários. 

Leia o trecho do texto de Serrão que se refere ao "Clube VIP das empreiteiras":


Nos computadores apreendidos em escritórios de lobistas e das empreiteiras, foi achada uma pasta com a denominação “Senhora”. A inteligência da Polícia Federal desvendou que se tratava do financiamento a um grupo de 1.500 mulheres de fino trato que ficam à disposição de políticos e empresários que fazem negociatas em comuns. Cada prostituta do esquema mafioso cobra, em média, R$ 3 mil reais por serviço de “acompanhante”. O valor investido pelo “Clube VIP” das empreiteiras chegaria a R$ 30 milhões por mês, apenas neste esquema de “cafetinagem” – financiado, indiretamente, com o dinheiro roubado dos cofres públicos. 

Leia também: 
Lula diz que está 'estranhando' vazamentos de delações da Lava Jato
Crimes vão além da Petrobras, afirma juiz da Lava Jato

Ex-diretor move ação para mostrar que Dilma é a responsável pela compra de Pasadena


Todo mundo em Brasília sabe que as grandes "decisões nacionais" do mundo político são tomadas em festinhas de embalo dos mais variados estilos. Geralmente, tudo se resolve em surubas embaladas a muita droga e bebidas caríssimas. Claramente conhecido pelas autoridades policiais, esse submundo do podre poder acaba permissivamente tolerado. Acaba não sendo reprimido, por questões falso moralistas ou por um motivo tático. É um "bom negócio" infiltrar informantes. Multas prostitutas trabalham para o aparato policial ou servem aos esquemas refinados de espionagem privada. Nestes ambientes prostituídos, sabe-se de tudo e um pouco mais.
Veja também: 


Luciana Camargo
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...