terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Le Monde noticia com destaque ato de protesto escondido pelos jornais brasileiros


Imagem: Reprodução 
As manifestações contra o governo Dilma vêm sendo escondidas por grande parte da imprensa, que ora divulga números muito menores do que os observados, ora distorce os pedidos que são feitos pelas ruas. Comumente, a união de vários grupos com um objetivo comum é noticiada como 'divisão', pelo simples fato de haver pessoas e grupos diferentes. 

O jornalista Augusto Nunes comenta esta situação ao compará-la com a notícia veiculada pelo jornal francês Le Monde, que deu destaque à menifestação do último fim de semana e mostrou que milhares de manifestantes estavam nas ruas, quando parte da imprensa noticiava meros 800 participantes. 


Leia também: 

Leia abaixo o texto de Augusto Nunes: 

Os leitores nativos logo terão de aprender francês para saber o que acontece no Brasil, sugere a página do Le Monde acima reproduzida. Como se vê, o jornal editado em Paris noticiou com destaque um fato ocorrido em São Paulo que os jornalões brasileiros esconderam em espaços mesquinhos e textos tão verazes quanto um discurso da inventora do dilmês.
A turma que maltrata a verdade e o português enxergou uma “passeata da discórdia” e menos de mil  manifestantes berrando slogans dissonantes, frequentemente antagônicos. Le Monde viu o que efetivamente aconteceu: um ato de protesto promovido por milhares de cidadãos indignados com o governo corrupto de Dilma Rousseff.
“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter”, constatou Cláudio Abramo. O tratamento conferido ao mesmíssimo fato por jornais da França e do Brasil grita que inteligência e caráter são artigos em falta por aqui.

Leia também: 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...