quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Renan Calheiros defende explicitamente a "Lei do Calote" enquanto preside sessão do Congresso


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O presidente do Congresso, senador Renan Calheiros, acaba de defender expressamente a aprovação da proposta que altera o cálculo da meta do superavit (PLN 36/14). Na prática, se o projeto for aprovado, o governo ficará dentro da meta fiscal mesmo com um deficit primário. "Se não alterarmos a LDO [Lei de Diretrizes Orçamentárias], não vamos ter dinheiro não só para as emendas parlamentares, não vamos ter dinheiro para muita coisa e teremos de fazer, em dois meses, uma economia que não foi feita em dez", disse.


Leia também: 
Congresso proíbe entrada de manifestantes; PM dispara gás de pimenta

Em resposta, o senador Magno Malta (PR-ES) disparou: "quem pariu Mateus, que o embale".

Renan Calheiros também lembrou que a meta foi alterada em 2001, durante o mandato de Fernando Henrique Cardoso. "Isso já aconteceu", relativizou.

A sessão do Congresso que ocorre neste momento já se aproxima de dez horas de duração – os trabalhos foram iniciados por volta das 10h30. O PLN 36/14 é um dos itens da pauta.

Veja também: 




 
  

Carol Siqueira
Agência Câmara
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...