terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Em festa boliviana, Lula defende criação de nação latino-americana


Imagem: Isabela Leite/G1
Em visita a um festa da comunidade boliviana em São Paulo na tarde deste sábado (24), o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) defendeu o fortalecimento da integração entre o Brasil e a Bolívia. O petista disse ainda que os imigrantes ajudam no crescimento da economia e que serão considerados brasileiros enquanto o PT governar a capital paulista e o Brasil.

"Nós já avançamos de forma extraordinária, e a relação do Brasil com a Bolívia tem que ser cada vez mais fortalecida, a relação do Brasil com o Mercosul e também com a Unasul [União das Nações Sul-Americanas]. Ai nós iremos construir uma nação latino-americana forte, com o povo vivendo em harmonia, trabalhando, estudando e tendo acesso à cultura", disse Lula.

Leia também: 

Durante discurso em palco montado na Praça Cívica Ulysses Guimarães, na região central da capital, o ex-presidente também elogiou o presidente boliviano Evo Morales, que tomou posse na quinta-feira (22) após ser reeleito.

Antes de subir ao palanque, ele visitou barracas de gastronomia e artesanato da cultura boliviana. O percurso foi tumultuado. Lula foi cercado por diversos visitantes e tirou fotos com dezenas deles.

Após descer do palco, Lula não quis dar entrevista aos jornalistas. Ele se negou a responder às perguntas e indicou o prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), que não esteve no evento.

Ajuda com Dilma

Eduardo Suplicy (PT) chegou à festa na saída do ex-presidente. Ele abordou Lula no carro e pediu ajuda para conseguir conversar com a presidente Dilma Rousseff sobre a proposta de criação de um grupo de trabalho sobre as etapas e fontes de financiamento para a instituição da renda básica da cidadania, lei sancionada pelo presidente Lula em 2004.

Leia também: 

"Eu mencionei a ele [Lula] que estou no aguardo [da reunião] e que gostaria que isso ocorresse antes de terminar meu mandato", afirmou Suplicy. Segundo ele, ele espera ser recebido pela presidente há um ano e sete meses e que estará em Brasília na próxima semana para tentar o encontro. "Vou até o Palácio e vou ficar aguardando", afirmou.

Suplicy assume a Secretaria Municipal de Direitos Humanos assim que terminar o mandato como senador no fim deste mês.


Veja também: 

    
       


G1
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...