terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Ato em defesa da Petrobras tem briga de militantes pró e contra PT no Rio


Manifestante pró-PT chuta militante de oposição
Imagem:  Erbs Jr./Frame
Na calçada do prédio da Associação Brasileita de Imprensa, no Centro do Rio, dezenas de militantes do PT e da Central Única dos Trabalhadores (CUT) ovacionavam, por volta das 18h desta terça-feira (24), o ex-presidente Lula, que era esperado para um ato em defesa da Petrobras. Do lado contrário, um grupo bem menor, de aproximadamente 15 pessoas, fazia um minipanelaço, gritando "fora PT" e cobrando o impeachment de Dilma. Após muita provocação, foram iniciadas pelo menos duas brigas entre os grupos, com chutes e pontapés. Por volta das 19h20, o ex-presidente Lula chegou ao local sem qualquer tumulto.

O pouco policiamento não conseguia conter o tumulto. O tráfego na Rua Araújo Porto Alegre foi totalmente obstruído, obrigando os veículos a seguirem pela Rua México. Às 18h15, chegou reforço da Polícia Militar e o trânsito na Araújo Porto Alegre foi liberado. Os policiais se posicionaram de modo a proteger o grupo contrário ao PT, que era em número muito menor que os militantes.

Leia também: 

O ato “Defender a Petrobras é defender o Brasil” foi convocato pela CUT e pela Federação Única dos Petroleiros (FUP). Além de Lula, estão previstos para participar do ato sindicalistas, advogados, jornalistas e intelectuais.

No manifesto, o grupo diz que há uma "campanha visando à desmoralização da Petrobrás, com reflexos diretos sobre o setor de Óleo e Gás, responsável por investimentos e geração de empregos em todo o País; campanha que já prejudicou a empresa e o setor em escala muito superior à dos desvios investigados".

Depois dos dois confrontos físicos entre o grupo contrário ao PT e os petistas, os que defendem o impeachment de Dilma se dispersaram. Representes dos sindicatos que organizam o ato pediam aos seus militantes que não respondessem ás provocações. No entanto, por duas vezes pessoas que passaram pela calçada e gritaram palavras contrárias ao atual governo foram atacadas com garrafas de água vazias e insultos. Houve um momento em que militantes do PT jogaram ovos no grupo que gritava "Fora Dilma".

Veja também: 




Daniel Silveira 
G1
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...