segunda-feira, 23 de março de 2015

Empresa alemã afirma que estatais cobraram propina por contratos da Copa de 2014


Imagem: Ivan Pacheco / Veja
A companhia alemã de engenharia Bilfinger revelou que está investigando uma denúncia interna de pagamento de propina a funcionários públicos e empresas estatais brasileiras. Segundo informa o jornal alemão Bild, a empresa teria pagado 20 milhões de euros (cerca de 70 milhões de reais) para firmar contratos para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil. No total, a companhia fechou contratos com o governo brasileiro avaliados em 21,2 milhões de reais em 2014. Além da Copa, a Bilfinger presta serviços no Brasil para Petrobras, Agência Nacional do Petróleo, Senado Federal e Anatel.

A empresa recebeu 13 milhões de reais apenas pelo fornecimento de 1,5 mil monitores e software para o Centro Integrado de Comando e Controle da Copa do Mundo. O sistema era considerado um dos principais legados do Mundial e permitia a centralização da operação de segurança. O porta-voz da empresa na Alemanha, Sacha Bamberger, revelou à Agência Estado que uma "denúncia interna" resultou na investigação, ainda em 2014.

Leia também: 

A empresa confirma que empregados estão sob suspeita de terem pagado propinas no Brasil para ficar com os contratos, mas sugere que os valores seriam menores e apenas incluiriam um contrato de 6 milhões de euros. "A Bilfinger recebeu informações internas no ano passado indicando que pode ter havido violações nos regulamentos de ética do grupo a respeito do fornecimento de monitores para os centros de segurança em grandes municípios brasileiros", disse a empresa por meio de uma nota.

"A empresa imediatamente abriu uma completa investigação sobre o caso. A denúncia está ligada à suspeita de pagamento de propinas por parte de funcionários da Bilfinger no Brasil a funcionários públicos e funcionários de empresas estatais", alertou a empresa. Por enquanto, a Justiça alemã afirma que está apenas "acompanhando o caso". Mas a própria companhia admite que, dependendo do resultado da investigação, a empresa lançará um processo contra os envolvidos.

Fifa - Segundo o Bild, funcionários da Fifa estariam envolvidos no esquema de propina. No entanto, a entidade que rege o futebol mundial insistiu que a questão da segurança não era sua responsabilidade e que tal medida era de competência do Comitê Organizador da Copa, ao lado do governo brasileiro.

A assessoria da Fifa indicou que o caso se refere a projetos do governo local. "Nem a Fifa nem seus empregados estiveram envolvidos em contratos de cidades-sedes ou do governo federal."

Vídeos relacionados

 
   

Veja
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...