quinta-feira, 5 de março de 2015

Governo Dilma aperta o cinto do contribuinte, mas mantém 107 mil cargos comissionados


Imagem: Reprodução
O governo da presidente Dilma Rousseff conta atualmente com mais de 107 mil cargos ocupados por pessoas que foram empregadas por livre nomeação, ou seja, sem a necessidade de comprovar conhecimento e habilidades específicas através de concurso público ou apresentação de títulos. Todas as indicações para os chamados cargos comissionados são feitas por integrantes de partidos governistas e da base aliada, mas o PT, por razões óbvias, mantém maior expressividade nas indicações realizadas.

Com pagamentos que variam entre 1 e 40 salários mínimos, a interminável lista de empregos por indicação sobrecarrega mensalmente os cofres públicos. 

Leia também: 
Jornalista diz que processo de impeachment de Dilma já está sendo articulado; veja

Apenas para se ter uma ideia, comissões criadas para suprir demandas da Copa do Mundo e Olimpíadas possuem pessoas indicadas que recebem salários de até R$ 22 mil. Para ocupar cargos de direção e de assessoramento superior – as funções mais cobiçadas no funcionalismo público federal – os indicados recebem pagamentos que chegam a R$ 14,3 mil mensais, excluindo-se benefícios.

A prática de indicações para cargos e funções temporárias tiveram um grande aumento a partir da gestão do ex-presidente Lula e continua crescendo sob comando da presidente Dilma Rousseff, concedendo ao Distrito Federal o título de “capital de funcionários públicos”.

Veja também: 






Plantão Político
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...