sábado, 25 de abril de 2015

Vaccari é o segundo tesoureiro do PT preso em 5 anos e oposição fala em extinção do partido


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O tesoureiro petista João Vaccari é acusado de articular o desvio de dinheiro público para encher a caixinha do PT e é o segundo tesoureiro da sigla a ser preso em um período de 5 anos.

O primeiro foi Delúbio Soares, condenado pelo Mensalão, processo que desmantelou a “cabeça” do PT, tendo inclusive condenado dois dos homens mais fortes do partido, José Dirceu e José Genoíno.

Ronaldo Caiado, líder do DEM no Senado, aproveitou o fato para suscitar o debate sobre a cassação da licença do PT. “Partido que tem dois tesoureiros presos em cinco anos já motiva ação judicial para o cancelamento do seu registro”, disse o parlamentar.

Leia também: 
PT teme que punição da Lava Jato casse ou 'inviabilize' seu registro
Jornalistas que cobrem caso de corrupção sofrem ameaças no Paraná
Dilma sobre Vaccari: “Não quero uma frase em defesa dele”

“O PT não tem credenciais de partido político, e sim de lavanderia. O partido é reincidente ao ter o tesoureiro Vaccari, sucessor de Delúbio Soares, flagrado e preso por arrecadar dinheiro desviado de empresas públicas para alimentar suas campanhas e encher os bolsos de seus dirigentes”, disse Caiado.

O Senador entende que a prisão dos dois ‘homens do dinheiro’ da sigla petista em 5 anos é motivo justificador para colocar em suspeição a legitimidade do partido e da reeleição de Dilma.

Caiado sugeriu ainda uma delação premiada ao tesoureiro petista, que aliás, depôs a poucos dias na CPI da Petrobras e negou qualquer irregularidade nas arrecadações do partido. “Vaccari tem a chance de falar a verdade e não arcar sozinho com as consequências. Pode denunciar os verdadeiros chefes desse esquema”, disse o parlamentar.

Veja também: 

 




Revolta Brasil
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...