sexta-feira, 29 de maio de 2015

PF faz buscas em endereço da primeira-dama de Minas


Imagem: André Dusek / Estadão
A Polícia Federal fez nesta sexta-feira, 29, buscas em imóvel da primeira-dama de Minas Gerais, Carolina Pimentel, casada com o governador Fernando Pimentel (PT). A ação, num apartamento da Asa Sul, em Brasília, integrou a Operação Acrônimo, que investiga esquema de lavagem de dinheiro envolvendo colaboradores da campanha do petista ao Palácio Tiradentes, em 2014.

Conforme fontes da PF, também houve buscas em apartamento do ex-deputado federal Virgílio Guimarães (PT-MG), aliado de Pimentel, no Bairro Sion, Zona Sul de Belo Horizonte, e na casa de um dos filhos dele.

Leia também: 

Ao Estado, Virgilio confirmou as ações. Segundo ele, policiais o visitaram pela manhã e, ao sair, levaram apenas seus celulares. De acordo com o ex-deputado, os agentes entregaram um documento informando que nada fora encontrado “do interesse das investigações”.

Virgílio afirmou também que a PF esteve na casa em que mora um de seus filhos, de 9 anos, com a mãe. O Governo de Minas não se pronunciou, mas informou que publicará nota a respeito.

A investigação da operação começou em outubro do ano passado, quando a PF apreendeu, no Aeroporto de Brasília, R$ 113 mil em dinheiro numa aeronave que trazia o empresário Benedito Rodrigues de Oliveira Neto, o Bené, dono da Gráfica Brasil, o ex-assessor do Ministério das Cidades Marcier Trombiere. Os dois foram colaboradores de campanhas do PT, entre elas a do governador de Minas no ano passado.]

A Polícia Federal prendeu nesta sexta quatro pessoas, acusadas de comandar o esquema de desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro investigado na Operação Acrônimo. Entre elas, estão o empresário Benedito Rodrigues de Oliveira Neto, dono da Gráfica Brasil e de empresas de eventos, e o ex-assessor do Ministério das Cidades.

Veja também: 




O Estado de S. Paulo
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...