quinta-feira, 25 de junho de 2015

Ações da Petrobras e de estatais despencam com pedido de habeas corpus para Lula


Imagem: Reprodução / Infomoney
O Ibovespa opera em queda nesta quinta-feira (25) repercutindo o pedido de habeas corpus preventivo para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O próprio Instituto Lula nega, mas a notícia já mexe com os investidores desde o fim da manhã. Com isso, empresas estatais ou ligadas ao governo caem forte e trazem mais pressão negativa à Bolsa, que já caía por causa do aumento do desemprego de 6,4% para 6,7% e das tensões por causa da crise da Grécia. Lá fora, as bolsas dos Estados Unidos sobem. 

Às 12h35 (horário de Brasília), o benchmark da Bolsa brasileira caía 1,45%, a 53.062 pontos. Enquanto isso, o dólar comercial recuava 0,64%, a R$ 3,1203 na compra e a R$ 3,1212 na venda. No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2017 subia 8 pontos-base, a 14,03% ao ano, ao passo que o DI para janeiro de 2021 tinha alta de 9 pontos-base, a 12,77%.

Leia também: 

Para Hersz Ferman, economista da Elite Corretora, a queda de hoje ocorre porque o mercado está vendo os efeitos de uma falta de governabilidade na economia. Ele lembra do caso da Medida Provisória 672, que foi aprovada ontem na Câmara dos Deputados, e que reajusta todas as aposentadorias pela regra do salário mínimo até 2019, gerando um custo extra em torno R$ 9,2 bilhões por ano. 

"A base do governo está contra. E pegar agora o símbolo máximo do PT em corrupção impacta demais o governo e a base, que está já está deixando de apoiar as medidas de ajuste fiscal", afirma o economista. Segundo ele, isso traz uma incerteza política ainda maior, o que obviamente também afeta o econômico porque prejudica a capacidade do Estado de fazer políticas públicas. "Acho que esse assunto da Lava Jato chegando mais nos degraus de cima, faz com que fique cada vez pior o humor para investir no Brasil", disse. 

Na semana passada, quando executivos da Odebrecht como seu presidente, Marcelo Odebrecht, foram presos, a Bolsa teve um desempenho negativo. Isso porque episódios assim trazem manchas para a imagem do País no cenário internacional, como comentou o analista Ricardo Kim, da XP Investimentos. Com mais da metade do peso do capital negociado na BM&FBovespa nas mãos de investidores estrangeiros, qualquer notícia que afete a ordem institucional é vista como negativa. 

Veja também:





Ricardo Bomfim
Infomoney
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...