segunda-feira, 29 de junho de 2015

Como resposta a prisões, Lula ordena "ataques" à Polícia Federal


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
A presidente Dilma foi pressionada por petistas a agir para reduzir o desgaste e tomar medidas para proteger as empresas envolvidas na Lava Jato do risco de quebradeira. Ela se recusou. “O que querem que eu faça?”, queixou-se a presidente, conforme relato de um ministro. 


Lula não se conformou com a resposta. Irritado, pediu que a cúpula do PT não poupasse críticas à Polícia Federal e passasse a condenar publicamente o que chamou de “prejulgamento” das empreiteiras citadas na Lava Jato. Foi o que fez a Executiva Nacional do PT. 


Leia também: 

“Preocupam o PT as consequências para a economia nacional do prejulgamento de empresas acusadas”, diz a resolução aprovada anteontem. 

O governo desaprovou o tom do documento. A portas fechadas, Lula e a maioria dos senadores e deputados do PT avaliam que o ministro da Justiça perdeu as condições de permanecer no cargo e deveria ser substituído porque não comanda a Polícia Federal. Dilma, porém, se recusa a demiti-lo.

Veja também:






Vera Rosa
O Estado de S. Paulo
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...