sexta-feira, 5 de junho de 2015

Dilma nomeia ex-advogado da campanha para tribunal federal


Imagem: Reprodução / Veja
A PEC da Bengala, que ampliou de 70 para 75 anos a idade para a aposentadoria compulsória de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), praticamente colocou fim às indicações da presidente Dilma Rousseff para a corte máxima. Mas a escolha de juristas que atuaram no mundo político deverá continuar em outras cortes. O caso mais recente é do advogado Hercules Fajoses, que tomou posse nesta quarta-feira como desembargador federal do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), um tribunal presente em 80% do território brasileiro - atua em 13 estados e no Distrito Federal.

A opção por Fajoses guarda similaridades com o processo que levou José Dias Toffoli ao Supremo. O novo desembargador atuou por quatro anos como assessor jurídico do PMDB e em 2010 foi alçado a advogado do comitê da campanha eleitoral da então candidata Dilma Rousseff e de seu vice Michel Temer. No mesmo ano, atuava ainda como consultor jurídico do comitê de campanha peemedebista no Distrito Federal. Após a vitória de Dilma, foi acomodado na função de chefe da assessoria jurídica de Temer, onde permaneceu até maio do ano passado. Na época, ainda acumulava o posto de integrantes do Comitê de Gestão de Tecnologia da Informação da Presidência da República.

Leia também: 

Ao contrário da tradicional cerimônias de posse de desembargadores, a formalização de Hercules Fajoses no cargo foi discreta, no gabinete do presidente do tribunal. Mas com uma peculiaridade: realizada às pressas, menos de uma semana depois da nomeação, e sem a presença de nenhum dos políticos que o acompanhou em boa parte da vida profissional.

Veja também:








Laryssa Borges
Veja
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...