segunda-feira, 1 de junho de 2015

Mercado aumenta projeção para inflação, diminui para o PIB e vê nova alta de juros


Preços administrados, como a energia elétrica, devem ter forte alta em 2015
Imagem: Estadão
O Relatório de Mercado Focus, divulgado pelo Banco Central, mostrou que a expectativa para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2015 passou de uma retração de 1,24% da semana anterior para 1,27% agora. Na sexta-feira, foi divulgado o PIB do primeiro trimestre, que apontou para uma contração de 0,2% da economia no período. Para 2016, a mediana das projeções se manteve em crescimento de 1% pela sétima semana seguida.

Principal motor da atividade brasileira, a produção industrial deve encolher 2,80% em 2015 - mesma projeção da semana anterior. Para 2016, as apostas de expansão para a indústria seguem em 1,50% há oito semanas consecutivas.

Leia também: 

Ao mesmo tempo que espera uma retração maior da economia, a expectativa é de alta para a inflação. Pela sétima semana consecutiva, os analistas elevaram a previsão para o IPCA deste ano. A projeção é que o índice oficial de inflação encerre 2015 em 8,39%, contra 8,37% da semana anterior.

Com isso, a inflação encerraria o ano acima do teto da meta do governo, de 6,5%. Já para o fim de 2016, a mediana das projeções para o IPCA ficou inalterada em 5,50%. Parte da alta da projeção para a inflação nas últimas semanas é explicada pelo aumento da expectativa de elevação dos preços administrados, como energia elétrica, água e gasolina.

Taxa de juros. Na semana em que o Comitê de Política Monetária (Copom) volta a se reunir para definir o rumo dos juros, o mercado financeiro manteve suas estimativas de que a Selic avançará 0,50 ponto porcentual esta semana.

Aumentou, porém, a previsão para a taxa básica no final deste ano. No lugar da estimativa de 13,75% ao ano, que já será vista esta semana, de acordo com a Focus, o novo patamar da Selic no encerramento de 2015 será de 14% ao ano. No caso do fim de 2016, a mediana das projeções permaneceu em 12% ao ano.

A ação mais recente do colegiado foi a de aumentar a taxa básica de juros de 12,75% ao ano para 13,25% e, depois da divulgação do documento sobre a reunião, o mercado entendeu que o BC continuará com sua política de elevação de juros. A próxima reunião começa amanhã e o veredicto será dado na quarta-feira à noite. 

Dólar. Já a mediana das estimativas para o câmbio no encerramento de 2015 continuou em R$ 3,20 pela quinta vez na edição da Focus. A cotação final de 2016 também seguiu em R$ 3,30, pela oitava semana seguida. 

Veja também:






Célia Froufe 
O Estado de S. Paulo
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...