quinta-feira, 9 de julho de 2015

"Chefe" do MST diz que o impeachment está sendo alimentado pela imprensa


Imagem: Getty Images
O líder do MST, João Pedro Stedile, afirmou nesta quarta-feira (8) que o impeachment contra a presidente Dilma Rousseff está sendo alimentado pela imprensa e que não vê apoio do empresariado para tirá-la do poder.


"Os meios de comunicação, sobretudo a Globo, os grandes jornais e revistas ficam alimentando essa pauta. E alimentar essa pauta é um desserviço à democracia", disse Stedile à Folha na Bolívia, onde participa nesta quinta (9) de um encontro entre movimentos sociais e o papa Francisco.

"[O impeachment] Virou uma esquizofrenia porque a imprensa está falando de um tema que não resolve nada. Vamos mobilizar a nossa base para ser contra qualquer tentativa de impeachment ou golpe branco, tipo esse da volta do parlamentarismo ou novas eleições", disse.

Leia também: 
O líder sem-terra, porém, acredita que a maior parte do empresariado é contrária à saída de Dilma antes de 2018.

"Não estou preocupado com o golpe porque estou convencido de que a parte mais séria dos empresários não quer o golpe. Porque atrapalha pra eles também. Os empresários querem uma normalidade institucional e tirar a economia da crise. Que é o que também queremos", afirmou.

Stedile disse que a prioridade deveria ser o combate às crises econômica, política e social. Ele voltou a criticar o ajuste fiscal do governo e a defender o fim do financiamento eleitoral empresarial.

"[A Operação] Lava Jato não é outra coisa que o resultado desse sistema de financiamento privado. Se não fizer uma reforma política a fundo, todas as eleições vão ter uma Lava Jato." 

Veja também: 


      

Fabiano Maisonnave 
Folha de S. Paulo
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...