segunda-feira, 13 de julho de 2015

Dilma planeja golpe no STF para anular decisão do TCU, afirma jornalista


Imagem: Reprodução / Veja
O 'plano B' do governo caso as contas de Dilma sejam rejeitadas pelo TCU é tentar a anulação do julgamento, que ainda não ocorreu, no STF. É o que afirma o jornalista Felipe Moura Brasil, da revista Veja. Segundo o jornalista, este foi o tema do encontro às escondidas da presidente Dilma com o ministro Ricardo Lewandowski em Portugal. A base para a anulação seria o fato de que o relator do caso no TCU indicou publicamente que pretende rejeitar as contas em seu voto. 
Leia abaixo o texto de Felipe Moura Brasil, em que ele cobra uma atitude da oposição: 
Dilma Rousseff está tão desesperada com a provável rejeição de suas contas de 2014 no Tribunal de Contas da União que o governo anunciou seu “plano B” – o “terceiro turno” petista – para o caso de derrota:
Leia também: 
- Levar ao Supremo Tribunal Federal um pedido para anular o julgamento, alegando que o ministro Augusto Nardes, relator do caso, indicou publicamente sua “intenção” de recomendar a rejeição, o que “constrange os colegas de plenário que, eventualmente, pretendam votar diferentemente”, segundo um interlocutor de Dilma ouvido pelo Estadão.
Dilma e o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, falaram disso naquela reunião secreta em Portugal que constrangeu a democracia: como anular a decisão do TCU no Supremo.
Terá sido Lewandowski a sugerir a alegação de que Nardes deu “indicações prévias de seu voto”? Eu não duvido.
Com a aparente cumplicidade do presidente da Corte, o governo Dilma planeja um golpe no STF para constranger ainda mais a democracia, anulando a rejeição das contas – e a oposição está calada!
Quando voltará das férias?
Veja também:











Luciana Camargo
Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...