terça-feira, 14 de julho de 2015

Planalto diz que ‘pedaladas’ acabaram e pressiona TCU


Imagem: Reprodução / Estadão
Na luta para tentar evitar uma reprovação das contas de 2014 no Tribunal de Contas da União, e consequentemente no Congresso Nacional, o governo Dilma Rousseff saiu a campo ontem para dizer que tem seguido um entendimento do próprio TCU para convencer os ministros da corte e as lideranças parlamentares: as pedaladas fiscais em despesas obrigatórias têm sido corrigidas em 2015.


Leia também: 
'Chega de aprovar contas com ressalvas', diz relator do processo de Dilma no TCU
Em delação premiada, Pessoa diz que comprou decisão no TCU por R$ 1 milhão


Um dos ministros escalados nesta segunda pela presidente para tratar do assunto, o advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, também disse “confiar” que o julgamento do TCU será técnico, “e não político”, e que os argumentos de Dilma convencerão os ministros.

Na reta final do prazo para que o governo entregue formalmente sua defesa ao TCU, a ofensiva de ontem foi a maior empreendida pelo Planalto até agora. Após comandar reunião de seu conselho político no Palácio do Planalto, de volta do exterior, Dilma colocou quatro ministros para falar com jornalistas. A missão era clara: repetir a defesa do governo, que é acusado de ter cometido crime de responsabilidade fiscal.

Veja também: 

 




João Villaverde
O Estado de S. Paulo
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...