quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Após prisão do líder do governo, Dilma proíbe presença de repórteres em evento que seria aberto


Imagem: Givaldo Barbosa / O Globo
No mesmo dia em que o líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT-MS), foi preso pela Polícia Federal, a presidente Dilma Rousseff decidiu nesta quarta-feira (25) fechar um evento que seria aberto no Palácio do Planalto. Ela recebeu a seleção feminina de handebol no fim da manhã e o Salão Nobre do palácio, no qual a imprensa e convidados têm acesso, havia sido preparado para a cerimônia.


Cerca de uma hora e meia antes do evento, porém, a assessoria da Presidência informou que o evento passaria a ocorrer no gabinete de Dilma e somente cinegrafistas e fotógrafos seriam liberados para fazer breves imagens, sem a presença de repórteres.

Leia também: 

Delcídio do Amaral foi preso pela PF no início da manhã em um hotel de Brasília, segundo os investigadores da Operação Lava Jato, por estar atrapalhando apurações. Segundo o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, a Procuradoria-Geral da República afirmou, em documento enviado à corte, que o parlamentar ofereceu R$ 50 mil mensais ao ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró para que ele não fechasse acordo de delação premiada ou, se o fizesse, não citasse o parlamentar.

Geralmente, os encontros de Dilma com atletas ocorrem no Salão Nobre do Palácio do Planalto, são acompanhados por jornalistas, convidados, parlamentares e ministros. Nesses eventos, a presidente e algum ministro discursam. Ela também posa para fotos com os jogadores e, algumas vezes, costuma dar declarações à imprensa e responder a perguntas de jornalistas.

Veja também: 










Filipe Matoso 
G1
Editado por Folha Política
Leia mais notícias do poder e da sociedade em Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...