terça-feira, 17 de novembro de 2015

Filho de Lula admite ter retirado contratos do escritório ao saber que estava sendo investigado


Imagem: Pedro Kirilos / Agência O Globo
Em depoimento à Polícia Federal no último dia 4, o filho do ex-presidente Lula, Luís Cláudio Lula da Silva, afirmou que realizou quatro projetos de marketing esportivo para a empresa do lobista Mauro Marcondes Machado, mas não deu detalhes sobre os serviços prestados.


O depoimento foi revelado no último sábado (14) em reportagem da revista "Época". Mauro Marcondes foi preso na Operação Zelotes sob suspeita de ter usado sua empresa, a Marcondes e Mautoni, para fazer lobby junto a autoridades. Investigadores suspeitam que a contratação do filho de Lula ocorreu para obter influência com políticos.

Leia também: 

Mauro Marcondes é ligado ao setor automotivo e fazia parte da diretoria da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores).

Luís Cláudio confirma ter recebido R$ 2,5 milhões da Marcondes e Mautoni por meio de uma de suas empresas, a LFT Marketing Esportivo, para realizar os projetos.

No depoimento, Luís Cláudio enumera quatro projetos para os quais teria prestado serviços de análise à empresa: sobre os resultados das marcas perante a Copa 2014, da importância das marcas ligadas ao esporte, da utilização das novas arenas como exposição de marcas, do risco de investimentos para patrocínio das Olimpíadas de 2016.

Ao citar esses projetos, porém, ele afirma não se lembrar dos valores de cada um. Questionado pela Polícia Federal, Luís Cláudio não explicou como estipulou o preço de seus serviços. Disse apenas que eram fixados de acordo com a quantidade de horas trabalhadas, mas não informou a estimativa de horas que trabalhou.

"Nunca tinha feito, anteriormente, os estudos e análises contratados", diz trecho do depoimento.

Luís Cláudio afirmou ainda que desenvolveu sozinho os relatórios –a LFT não tem funcionários. Questionado sobre suas qualificações, diz ter graduação em educação física, mas nenhuma especialização na área de marketing esportivo. Sustentou, porém, ter "know-how" para o trabalho por conta da experiência adquirida ao trabalhar em clubes esportivos.

Questionado sobre por que a Polícia Federal não encontrou, na busca e apreensão, nenhum dos relatórios que fez para a Marcondes e Mautoni, ele disse que, ao saber que estava sendo investigado, levou esses documentos a um escritório de advocacia para que seus advogados os analisassem.

No depoimento, o advogado do filho de Lula se compromete a entregar os relatórios à PF no dia seguinte.

O filho de Lula declarou aos investigadores que Marcondes nunca lhe pediu que intermediasse o contato com seu pai ou com algum político. Disse também que o lobista nunca lhe explicou as razões pelas quais teria optado por contratar sua empresa.

A LFT só teve dois clientes, segundo o depoimento: a Mauro e Marcondes e o Corinthians, para quem Luís Cláudio disse ter feito campanha para desenvolvimento de esportes amadores. 

Veja também: 

 





Folha de S. Paulo
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...