quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Metade do rombo nas contas de 2015 é de pedaladas de Dilma, diz Joaquim Levy


Imagem: Aílton de Freitas / Agência O Globo
O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou que metade do déficit de mais de R$ 100 bilhões nas contas públicas estimado pelo governo para este ano se deve à necessidade da União de pagar passivos de anos anteriores. O Ministério da Fazenda estimou rombo de até R$ 60 bilhões para o setor público consolidado este ano, caso haja frustração de receitas de concessões. Outros R$ 57 bilhões, referentes às pedaladas fiscais, ainda poderiam complementar o resultado negativo.

– Metade disso (do deficit), se deve a uma tentativa que estamos construindo de dar solução a passivos anteriores, com intuito de criar medidas de estímulo e crescimento — afirmou o ministro.

Leia também: 

O governo está quitando, disse Levy, despesas não pagas de programas como o Plano Safra e o Pronaf, que tiveram ampliação nas subvenções. Ele ressaltou ainda que o setor privado tem procurado o governo pedindo prazo maior para honrar empréstimos feitos no âmbito Programa de Sustentação do Investimento (PSI).

— Abimaq e outros estão pedindo postergação de pagamento no âmbito do PSI, significa que não só o governo está fazendo um esforço mas o setor privado está em busca de um caminho para honrar empréstimos.

Veja também:





 


Bárbara Nascimento e Martha Beck
O Globo
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...