quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Prisão de Delcídio abala Planalto, compromete ajuste e ressuscita Pasadena


Imagem: Alex Silva / Estadão
A prisão de Delcídio Amaral abala o Planalto, uma vez que ele é líder do governo no Senado e vinha conduzindo as votações das medidas de ajuste fiscal na Casa. Delcídio tem bom relacionamento com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com quem se reúne quase toda semana. 

Além de ver a investigação da Operação Lava Jato avançando sobre o governo, a prisão de Delcídio ressuscita o escândalo da refinaria da compra da refinaria de Pasadena, em 2006, quando Dilma Rousseff era ministra da Casa Civil. A refinaria foi comprada por preço superfaturado, segundo o TCU, e Dilma afirmou que autorizou a compra com base em um relatório produzido por Nestor Cerveró, então diretor da área internacional da Petrobrás. De acordo com a presidente, ela constatou depois que o relatório tinha falhas.

Leia também: 

Assessores da presidente, com quem Delcídio também tem bom relacionamento, se esquivaram de comentar a prisão do senador com a justificativa de que decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) devem ser cumpridas.

Veja também: 




Vera Rosa e Tânia Monteiro
O Estado de S. Paulo
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...