quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Residência de jornalista que denuncia atos do MST é alvo de atentado a tiros


Imagem: João Muniz
O jornalista João Muniz, do Diário Correio do Povo do Paraná, teve sua residência alvejada a tiros por volta da 1:20hs, desta madrugada. Um veículo ainda não identificado parou em frente à residência desferindo cerca de 10 disparos de arma de fogo. 

Leia também: 

João Muniz vinha sofrendo ameaças já algum tempo por integrantes de um movimento social por publicar matérias de conflitos agrários no município de Quedas do Iguaçu. 

Ele também é integrante da comissão que vem trabalhando junto aos setores de segurança e governo do Estado a defesa dos empregos de trabalhadores da empresa Araupel, comércios e serviços. 

O jornalista disse que mesmo a família tendo ficado abalada com o fato, ele está tranquilo, confiante que o setor policial vai elucidar e descobrir os autores do atentado. Segundo ele, o que não será difícil, pois líderes desse movimento social fizeram inúmeras ameaças em atos públicos contra profissionais de imprensa do município, entre eles João Muniz. 


O deputado Fernando Francischini, em sua página no Facebook, afirma que "Foi um ato de represália e intimidação do MST em face ao jornalista que denúncia os crimes e desmandos na região".

Veja também: 




  

Correio do Povo do Paraná
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...