domingo, 10 de janeiro de 2016

“Quem te conhece não volta jamais”: Dilma comete gafe e canta música ofendendo Minas Gerais


Imagem: Reprodução / BHAZ
Em encontro com jornalistas no Palácio do Planalto, na quinta-feira (7), a presidente Dilma Rousseff adicionou mais um item à sua já famosa e extensa lista de gafes.

Depois de cantar o hino do Rio Grande do Sul, estado em que viveu e tem residência até hoje, a presidente achou que seria engraçado ofender a terra onde nasceu e que lhe deu a vitória nas eleições presidenciais. Parodiando uma famosa canção em homenagem a minas, Dilma cantou: “Oh, Minas Gerais, quem te conhece não volta jamais.”
Leia também: 
No aniversário do Rio, Dilma recebe medalha e fala bobagens enquanto o país protesta
Dilma diz que o país precisa ter compromisso com quem desvia dinheiro público; veja
Dilma é vaiada em evento de entrega de máquinas no Pará
Dilma é vaiada mais de uma vez na mesma semana e comete outra gafe
Em visita ao Tocantins, Dilma é vaiada, cobrada e recebida com protestos; assista
Para evitar vaias, Dilma inaugura estádio escondida
Dilma é vaiada por estudantes e responde: "Isso é feio, isso é feio!"; assista
Apesar de repasse, Dilma é vaiada em marcha em Brasília
Corredores e público da São Silvestre pedem o impeachment de Dilma
Dilma é hostilizada enquanto andava de bicicleta no Alvorada
Dilma é vaiada pela plateia na abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas; veja vídeo
'Selfie' de jornalistas com Dilma mostra imprensa servil, provinciana e aduladora, afirma site

A ofensa gratuita a Minas Gerais foi publicada no Jornal O Globo, e repercutiu nas redes sociais. Um dos internautas comentou: “Troque Dilma pelo Cunha ou o Bolsonaro e Minas Gerais pela Paraíba, e imagine o escândalo que seria.”

A canção que Dilma parodiou é conhecida como “Oh, Minas Gerais”, e a letra original, de José Duduca de Morais e Manoel Araújo, diz “quem te conhece não esquece jamais”. A canção é uma versão da tradicional valsa italiana “Viene Sul Mare”, e apesar de ser reconhecida como a canção símbolo de Minas, nunca foi oficializada como hino do estado.

No mesmo encontro, Dilma também protagonizou outra polêmica ao tirar uma “selfie” coletiva com os jornalistas que participaram. A foto foi questionada como um sinal de parcialidade a favor do governo por parte dos profissionais de imprensa que ali estavam.

Veja também: 






Pedro Guadalupe
BHAZ
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...