terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Delcídio prometeu entregar Lula e Dilma caso faça delação premiada


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Nas conversas que tem tido com o Ministério Público Federal sobre a possibilidade de fazer delação premiada, o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) teria prometido falar de Lula, de Dilma Rousseff e também de ministros do governo dela.

Delcídio do Amaral é próximo de José Carlos Bumlai, o fazendeiro amigo de Lula que já admite até ter participado da reforma do sítio frequentado pelo ex-presidente em Atibaia (SP).
Leia também: 

O senador poderia revelar informações também sobre como o governo de Dilma Rousseff teria buscado nomear para tribunais superiores magistrados que seriam simpáticos às teses de defesa das empresas envolvidas na Operação Lava Jato. Dois ministros estariam na mira de Delcídio: José Eduardo Cardozo, da Justiça, e Edinho Silva, da Comunicação Social. Jaques Wagner também pode ser citado.

Em janeiro, Delcídio enviou vários recados ao governo afirmando acreditar que a Justiça só não autorizava sua saída do cárcere porque Dilma, Cardozo e Lula não se moviam para que ele obtivesse o benefício. Citá-los na delação seria a revanche pelo menosprezo com que acreditaria estar sendo tratado.

Integrantes da equipe de Dilma que receberam os recados acreditavam que a história de que o governo tentou interferir nos tribunais não "colaria", especialmente por envolver Cardozo. O ministro é criticado justamente por não interferir nos trabalhos da Polícia Federal nem mesmo quando há queixas de excessos nas operações.

Há parlamentares também na explosiva lista de Delcídio. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), seria um dos poupados.

Veja também: 

 




Mônica Bergamo
Folha de S. Paulo
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...