segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Facebook dificulta divulgação de atos contra Dilma no dia 13, denunciam organizadores


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Integrantes dos grupos Vem Pra Rua e  Movimento Endireita Brasil queixam-se de dificuldades na utilização do Facebook para divulgar as manifestações pró-impeachment convocadas para 13.mar. Esses atos são vistos pelo oposição como uma possível volta às ruas de grandes protestos contra a administração da presidente Dilma Rousseff (PT).

Recursos básicos da rede social, como fazer publicações e enviar convites, estão (em parte do tempo) indisponíveis aos administradores e simpatizantes dos movimentos nas suas páginas no Facebook.

As informações são do repórter do UOL, Luiz Felipe Barbiéri.


Os problemas começaram na semana passada. Seriam resultado de acusações contra as páginas oficiais dos grupos.

Leia também: 

Isso estaria ocorrendo porque o Facebook permite que seus usuários apontem conteúdos considerados impróprios. Essa facilidade, entretanto, pode ser utilizada como estratégia para tirar do ar uma página ou perfil.

Um grande volume de “denúncias'' contra um determinado site é suficiente para impor restrições aos usuários da rede. O Facebook restringe de forma automática as interações com a plataforma.

“O que está ocorrendo é gravíssimo. Há ataques contra nossa página, o Facebook sabe desses ataques e não faz nada. Não há qualquer tipo de filtro”, afirma Rogerio Chequer, porta-voz do Vem Pra Rua.

Ele explica que os administradores da comunidade faziam, em média, 12 publicações diárias. Esse número teria caído para 5 em razão de obstruções impostas pela rede social. O Blog contou, entretanto, 27 postagens nos últimos 3 dias.

Patrícia Bueno, uma das 5 administradoras da página do Movimento Endireita Brasil, diz que ficou impedida de publicar na comunidade no sábado (20.fev).

“Não tenho dúvidas de que tenha relação com as manifestações do próximo dia 13”, afirma, em referência aos protestos pró-impeachment convocados para o mês que vem.

PERFIL PESSOAL

Às vésperas das manifestações de 13.dez.2015, os grupos queixaram-se dos mesmos problemas. A diferença é que, agora, as limitações no uso das ferramentas da rede social impõem-se também a contas pessoais de administradores e simpatizantes.

Leia também:
Sabotagens e trapaças tomam internet
Danilo Gentili ingressa em uma das maiores 'batalhas' políticas da história da internet brasileira; entenda

“A todo momento é solicitada troca de senha, pedem verificação visual. Eu levo 15 minutos para fazer uma simples postagem no meu perfil”, reclama Chequer.

Uma moderadora da conta do Vem Pra Rua diz que é comum ter de trocar a senha 5, 6 vezes ao dia.

“No meu perfil não consigo ‘curtir’ nada, responder mensagens, fazer compartilhamentos”, conta Patrícia.

OUTRO LADO

Em nota, o Facebook não explicou por que as restrições ao uso da rede atingem as contas pessoais de integrantes dos movimentos.

Esclareceu, no entanto, que eventos com grandes listas de convidados, algumas vezes, são denunciados como spam e os administradores podem ser impactados por notificações de segurança.

Veja também: 



 




Fernando Rodrigues
Blog do Fernando Rodrigues
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...