sexta-feira, 4 de março de 2016

'Há uma organização criminosa dentro do governo federal', diz procurador


Imagem: Reprodução 
Em entrevista nesta manhã de sexta feira (04), na cidade de Curitiba, o procurador do Ministério Público Federal, Carlos Fernando dos Santos Lima, disse que a 24ª fase da Operação Lava Jato tem o intuito de esclarecer vantagens indevidas destinadas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seus familiares no esquema de corrupção das empreiteiras ligadas à Petrobrás.
Leia também: 
PF descobre que Instituto Lula foi 'limpo' antes de operação

As evidências dessas vantagens, relatou Lima, são suficientes para deflagrar a nova fase da operação. Foram realizados, nesta sexta (04), vários mandados de busca e apreensão pela Polícia Federal no prédio do ex-presidente Lula, de seu filho Fábio Luiz Lula da Silva, o 'Lulinha', na Odebrecht, no instituto Lula e na OAS. Há mandados também para Santo André, Atibaia, Manduri e Guarujá. Uma frase do procurador teve destaque nesta manhã, ele disse que existe "uma organização criminosa dentro do governo federal", e completou afirmando que essa organização "certamente possui um comando". Questionado por repórteres, na entrevista coletiva, o procurador não estabeleceu nenhuma ligação entre o "comando" e o ex-presidente Lula, pois ainda há necessidade de mais investigações. O procurador chegou a esta conclusão depois que viu a organização continuar a existir, mesmo com a prisão do ex-ministro José Dirceu.

Veja também:







 
 


Juliano Cari
BlastingNews
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...