quinta-feira, 7 de abril de 2016

Antecipar eleição de 2018 é malandragem de Lula para driblar inelegibilidade


Imagem: Ricardo Stuckert
A proposta de antecipação das eleições presidenciais para este ano é um plano do ex-presidente Lula, porque ele considera que não sabe o que lhe terá acontecido em outubro de 2018, data prevista no calendário eleitoral. Além disso, seria a oportunidade de uma "saída honrosa" para Dilma, sob ameaça de impeachment.


Além da possibilidade de reaparecimento do câncer, Lula convive com a expectativa de eventual condenação judicial, em escândalos nos quais é investigado. Se esperar para disputar a sucessão de Dilma em 2018, é forte a possibilidade de Lula, se não estiver preso por corrupção, ter sido declarado inelegível com base na Lei da Ficha Limpa.

Leia também: 

A suspeita da oposição é que sugestão original de antecipar a eleição, assumida pelo senador governista Valdir Raupp (PMDB-RN), foi acertada com o ex-presidente Lula. Não por acaso, logo o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), aliado do Palácio do Planalto, declarou "simpatia" pela proposta.

Em mais um ato "contra o gole", em que jamais explica as graves denúncias de corrupção que pesam contra ele, Lula recomendou ao vice-presidente Michel Temer que dispute eleição para chegar à Presidência da República. Essa declaração foi interpretada como mais um sinal de que é sua aposta, e que até provoca Temer como forma de escolhê-lo como adversário.

Veja também: 





Diário do Poder
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...