segunda-feira, 18 de abril de 2016

Futuro de Dilma está agora nas mãos do Senado


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
As atenções agora se voltam para o Senado, que vai decidir o futuro da presidente Dilma Rousseff.

Já começaram as articulações para definir os integrantes da Comissão Especial que vai analisar o pedido de impeachment. Essas articulações começaram antes mesmo da votação na Câmara.

Leia também: 
Manifestante pró-governo se desespera depois de confirmada a derrota do governo na Câmara; veja
Jean Wyllys surta, tenta cuspir em Bolsonaro e sai correndo; veja vídeo
Senador Lindbergh Farias ameaça a população brasileira: 'Serão dias terríveis'
PT cobrou propina por obra na Venezuela, diz delator
Grupo pró-impeachment escolhe Renan Calheiros como alvo após domingo
Gim Argello decide fazer delação premiada que deve arrastar parlamentares

Na semana passada já se falava sobre isso no Senado e agora o prazo é curto. Depois de criada a Comissão no Senado, ela terá dez dias para aprovar o parecer. O PSDB já apresentou uma proposta sobre os nomes de presidente e de relator. E o presidente do Senado, Renan Calheiros, chega nesta segunda-feira (18) a Brasília e ainda não fez comentários sobre a decisão de domingo (17) da Câmara.

Mal terminou a votação na Câmara e já estava aberta a disputa pelas vagas na Comissão Especial do Senado que vai analisar a admissibilidade do processo de impeachment da presidente Dilma. O PSDB - dono da segunda maior bancada - quer a presidência da Comissão e já até escolheu o nome: o senador Antonio Anastasia.

Veja também: 





G1
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...