sábado, 2 de abril de 2016

Lula diz que, 'se tudo der certo', assume Casa Civil na quinta


Imagem: Divulgação
Em um ato organizado pelo PT e por centrais sindicais em Fortaleza neste sábado (2), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que espera assumir o cargo de ministro-chefe da Casa Civil na próxima quinta (7). "Se tudo der certo, e a Suprema Corte aprovar, quinta-feira eu estarei assumindo um ministério no governo Dilma", afirmou.

A nomeação de Lula no ministério foi barrada por decisão liminar do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes, que entendeu que o ato poderia ser uma tentativa de atrapalhar o andamento das investigações contra o ex-presidente. Lula é um dos alvos da Operação Lava Jato. 

Leia também: 

Ao se tornar ministro, a investigação contra Lula deixa a Justiça Federal do Paraná e passa a ser feita pelo STF. A decisão de Mendes ainda precisa ser julgada pelo plenário do STF.

Na última quinta, os ministros do Supremo já decidiram que as interceptações telefônicas autorizadas no âmbito da Operação Lava Jato pelo juiz Sérgio Moro, que envolvem Lula e a presidente Dilma Rousseff, devem ser avaliadas pelo STF. A decisão, no entanto, não tem influência direta sobre a decisão sobre a posse de Lula na Casa Civil.

"Eu perdi muitas eleições. E eu quero que ele aprenda sobre as eleições. O Temer é um professor de direito e sabe que o que estão fazendo é um golpe. E isso, ele sabe que vão cobrar é dos dos filhos dele, é do neto dele amanhã. Porque a forma mais vergonhosa de chegar ao poder é tentar derrubar um mandato legal", disse.

Na defesa do governo contra o impeachment de Dilma, Lula voltou a falar que a presidente não cometeu crime de responsabilidade.

"Ninguém aqui é contra o Impeachment que está na Constituição. Mas, para ter impeachment, tem que ter base legal. Tem que ter crime de responsabilidade. E a companheira Dilma e seu governo não cometeram nenhum crime de responsabilidade", disse Lula.

"Por isso defender o impeachment é ser golpista neste instante nesse país", afirmou.

"Lula, me liga, me chama de querida"

Desde às 10h o público se reunia na Praça do Ferreira, no centro de Fortaleza, aguardando o ex-presidente, mesmo debaixo de chuva.

"Não vai ter golpe", "olê, olê, olá, Lula, Lula", "Lula guerreiro do povo brasileiro" e "Lula, me liga, me chama de querida" foram algumas das palavras de ordem gritadas pelo público.

Lula deve participar de atos em outras capitais. Ele é esperado neste domingo em um ato em Salvador.

Veja também: 








UOL
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...