quinta-feira, 21 de abril de 2016

Ministros do STF desmoralizam Dilma e dizem que discurso de 'golpe' destrói a imagem do Brasil no exterior


Imagem: Reprodução / TV Globo
Os ministros do STF Celso de Mello, Dias Toffoli e Gilmar Mendes negam o discurso de Dilma, que afirma estar sendo vítima de um 'golpe'. Os ministros reforçam ainda a irresponsabilidade da presidente ao tentar desmoralizar as instituições brasileiras para se manter no poder. 


Veja o vídeo:


Leia também: 
Dilma perde a noção do ridículo e trata impeachment como tortura; veja
Cidadão se infiltra em protesto de petistas e viraliza ao fazer 'perguntas inesperadas' para militantes; veja
'A Lava Jato continuará a ser atacada e nossa única proteção é a sociedade', diz Deltan Dallagnol
Impeachment de Dilma está observando as regras do Estado de Direito, diz Gilmar Mendes

Veja o que ministros do STF falaram:

“Ainda que a senhora presidente da República, veja, a partir de uma perspectiva eminentemente pessoal a existência de um golpe, na verdade, há um grande e gravíssimo equivoco, porque o Congresso Nacional, por intermédio da Câmara dos Deputados, e o Supremo Tribunal Federal, deixaram muito claro que o procedimento destinado a apurar a responsabilidade política da senhora presidente da República respeitou, até o presente momento, todas as fórmulas estabelecidas na Constituição", diz Celso de Mello, ministro do STF.

"Falar que o processo de impeachment é um golpe depõe e contradiz a própria atuação da defesa da presidente, que tem se defendido na Câmara dos Deputados, agora vai se defender no Senado, se socorreu do Supremo Tribunal Federal, que estabeleceu parâmetros e balizas garantindo a ampla defesa. Portanto, alegar que há um golpe em andamento é uma ofensa às instituições brasileiras, e isso pode ter reflexos ruins inclusive no exterior porque isso passa uma imagem ruim do Brasil", afirma Dias Toffoli, ministro do STF.


"Todos nós que temos acompanhado esse complexo procedimento no Brasil podemos avaliar que se trata de procedimentos absolutamente normais, dentro do quadro de institucionalidade. Inclusive as intervenções do Supremo que determinaram o refazimento até de comissões no âmbito do próprio Congresso Nacional, no âmbito da própria Câmara dos Deputados, indica que as regras do Estado de direito estão sendo observadas", declara Gilmar Mendes, ministro do STF.


Veja também: 












Luciana Camargo
Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...