terça-feira, 26 de abril de 2016

Presidência gasta fortuna para comprar antidepressivos, sedativos e anti-psicóticos


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
A Presidência da República reservou R$ 3,6 mil para compra de remédios para tratamento de taquicardia, depressão, insônia, amidalite, entre outras enfermidades. No total, segundo a ONG Contas Abertas, foram 50 ampolas de adenosina (taquicardia), 1.200 ampolas de água destilada, 280 comprimidos de amoxicilina (antibiótico), 10 frascos de lidocaína (anestésico), 100 ampolas de midazolam (sedação e insônia) e 120 comprimidos de quetiapina (anti-psicótico).

Leia também: 

No início do mês, a revista IstoÉ revelou que a presidente Dilma, dominada por sucessivas explosões nervosas, estava consumindo medicamentos controlados ("tarja preta"). A revista contou que Dilma, “além de destempero, exibe total desconexão com a realidade do País”.

A adenosina, conforme descrição da internet, é um remédio antiarrítmico cardíaco utilizado para tratar taquicardia. A quetiapina é um medicamento anti-psicótico. Ele é usado para tratar o transtorno bipolar (psicose maníaco-depressiva) em adultos e crianças que tenham pelo menos 10 anos de idade. A quetiapina também é usada em conjunto com medicamentos antidepressivos para tratar transtorno depressivo maior em adultos. Já o maleato de midazolam é um medicamento de uso adulto indicado para tratamento de curta duração de insonia.

Outro produto adquirido, a amoxilina, é um antibiótico muito usado para tratar vários tipos de infecção bacteriana, como amidalite, bronquite, entre outras. A água destilada é utilizada para enxaguar instrumentos após imersão na solução de desinfecção/esterilização a frio, entre outras finalidades.

Veja também: 


 






Diário do Poder
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...