domingo, 17 de abril de 2016

Prevendo derrota no impeachment, governo quer propor 'Diretas Já'


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Pessimista com o cenário da votação do impeachment hoje, o governo já trabalha um plano B para tentar reverter no Senado o impedimento da presidente Dilma Rousseff.

Numa eventual derrota na Câmara, senadores do PT devem lançar imediatamente a campanha das "diretas já" e, com isso, tentar ganhar apoios no Senado para evitar os 54 votos necessários para o impedimento de Dilma.


Leia também: 

Se passar o impeachment passar na Câmara, no Palácio do Planalto é dada como certa a admissão, pelo Senado, do processo de impeachment por maioria simples, ou seja, 41 votos. Nesse caso, a ordem é criar um movimento no país de novas eleições para ganhar apoios de alguns senadores que barrariam os 2/3 necessários para o impeachment ser aprovado em votação pelo Senado.

Para o PT isso vai dar um novo discurso à presidente Dilma Rousseff em sintonia com a convocação de novas eleições para o país. "A população não quer Dilma, mas também não quer o Temer. Por isso, o discurso das 'diretas já' deve ganhar apoio na população e influenciar um desfecho diferente no Senado", disse ao blog um parlamentar petista que está articulando esse movimento.

Veja também: 

 




Gerson Camarotti
Blog do Camarotti
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...