quinta-feira, 5 de maio de 2016

PF executa mais uma etapa da operação Acrônimo


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
A Polícia Federal realiza nesta quinta-feira operação na área nobre de Brasília. Por decisão judicial, a operação corre em segredo de justiça. Segundo o JOTA apurou, a ação da PF diz respeito a operação Acrônimo e é um desmembramento de fatos ligados ao empresário Benedito Rodrigues de Oliveira Neto, o Bené. Ele é apontado pela Polícia Federal como operador do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, em esquema de corrupção e fraude eleitoral. Está preso há 20 dias.


Bené, segundo relato de pessoas envolvidas na investigação, colabora com a investigação, apontando  fatos, nomes e documentos.

A prisão preventiva do empresário se deu no âmbito da Operação Acrônimo, que investiga recebimento de vantagens indevidas pelo governador mineiro quando comandava o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. A Acrônimo é mantida em segredo de justiça no Superior Tribunal de Justiça (STJ), onde é relatada pelo ministro Herman Benjamin.

Leia também: 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...