quarta-feira, 8 de junho de 2016

Dilma delira, mente e aponta responsável pelo 'golpe' em entrevista a TV Árabe


Imagem: Reprodução / Al Jazeera
A presidente afastada Dilma Rousseff concedeu esta semana uma curiosa entrevista à rede de televisão árabe Al Jazeera. Dilma afirmou que há dois meses não se faz pesquisas no país apenas para esconderem que a situação se inverteu e que hoje, a maior parte da população é contra o impeachment. Dilma também garantiu que todos os brasileiros defendem que a substituição de um presidente só pode ser feita através do voto. 


Em outro ponto da entrevista, Dilma apontou um novo responsável pelo que chama de golpe: o ex-ministro do planejamento, Romero Jucá. Segundo a presidente afastada, as gravações do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, revelaram que Jucá é o verdadeiro responsável pela trama para tirá-la do cargo. Ela mencionou Eduardo Cunha apenas no final da entrevista, em outro contexto.

Leia também: 

Entre outras pérolas, Dilma afirmou que em seu governo não havia nenhum ministro investigado na Lava Jato ou suspeito de envolvimento em desvios de recursos públicos. Segundo Dilma, todos os membros do governo Temer estão envolvidos em corrupção;

Ao ser indagada se sabia algo sobre os bilhões de dólares desviados da Petrobras, se tinha alguma responsabilidade, a presidente afastada ficou visivelmente embaraçada e citou, sem o menor propósito, a crise econômica de 2008. Segundo Dilma, "a crise deixou bastante claro que há uma diferença entre o que sabe o conselho e o que sabe um órgão diretivo".  A repórter simplesmente não se conformou com a resposta e afirmou que as pessoas não acreditam que ela, como presidente do conselho, não sabia de nada.

A repórter perguntou ainda se Dilma falhou e provocou a profunda crise econômica no Brasil. A presidente afastada tentou culpar a soma da crise mundial com a crise política, mas a repórter  não se conformou com a resposta e lhe atribuiu novamente a responsabilidade no trato com o Congresso, voltando a perguntar qual foi o maior erro de Dilma. A presidente afastada admitiu que teve que adotar medidas amargas (fazer o oposto do que havia prometido durante a campanha eleitoral) e culpou o grande número de partidos no país e a coalizão de direita extremamente conservadora, conhecida como a bancada 3 B's, (Bala, Boi e Bíblia).

Em um raro momento de reflexão, Dilma se antecipa à jornalista: "Se você me perguntar o que eu teria feito de diferente... são várias coisas" completou.

Veja também: 

 




Imprensa Viva
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...