quinta-feira, 23 de junho de 2016

Dilma planeja 'chorar muito' quando fizer defesa no Senado, relata jornalista


Imagem: Reprodução
A presidente da República afastada Dilma Rousseff decidiu ir à comissão especial que analisa seu processo de impeachment no Senado fazer a sua própria defesa, dentro de algumas semanas.

Orientada por um aliado próximo, ela topou a ideia e pretende chorar muito. O advogado e ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo estará a seu lado.

O desafio, porém, será convencer um público muito diferente do que ela encontrou nas urnas. A última vez que Dilma esteve numa comissão do Senado foi em maio de 2008, como ministra da Casa Civil, antes da sua candidatura ao Planalto, quando se deu bem ao peitar o adversário senador Agripino Maia. Mas as circunstâncias eram muito diferentes.

A despeito da sua decisão, há um esforço tremendo de partidos aliados para fazer o senador Romário se licenciar do cargo, a fim de que seu suplente, do PCdoB do Rio, assuma a tempo de votar por Dilma no plenário do Senado, no dia da sessão do julgamento – assim ela reverteria um de dois votos que precisa para voltar ao cargo.


Veja o vídeo: 


Leia também: 
Em entrevista a Mariana Godoy, Dilma tenta desviar o assunto, mas acaba admitindo corrupção no PT; veja
Ministério Público mostra documentos que provam 'papel central' de Lula no esquema para calar Cerveró; veja
Dilma está sendo investigada pelo STF, mostra decisão que mandou Lula para o juiz Moro


Leandro Mazzini
Coluna Esplana
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...